Foto: Valquir Aureliano

Denis Marques voltou a brilhar e abriu o placar na Baixada.

O Atlético não teve muita dificuldade para vencer o FC Dallas por 3 a 1, ontem à noite, na Baixada. Foi a primeira partida do Desafio Brasil-Estados Unidos. No próximo dia 31, o Rubro-Negro retribuirá a visita, jogando em Frisco, no Texas.

O evento principal da noite começou com muita festa e polêmica. A diretoria rubro-negra preparou uma bela recepção aos americanos, com alunos das escolinhas do clube tomando conta do gramado. As equipes entraram em campo juntas, sob uma chuva de fogos.

Depois que os hinos do Brasil e dos Estados Unidos foram executados, a torcida Os Fanáticos preferiu protestar contra os dirigentes do Furacão. Após ficar por alguns minutos em silêncio, os membros da organizada abandonaram o estádio, ao som das vaias dos demais torcedores.

Alheios à briga caseira, os jogadores do Dallas só tinham a agradecer. ?Furacão, muito obrigado pela hospitalidade?, dizia uma faixa carregada pelos atletas do clube texano.

Mas as gentilezas acabaram quando a bola começou a rolar. O Furacão partiu para cima dos gringos e quase abriu o placar logo aos 7 minutos. Ferreira fez boa jogada e tocou para Alex Mineiro. Mas o goleiro Dario Sala estava atento e, com uma bela defesa, impediu o gol rubro-negro.

Porém, a torcida não demoraria para comemorar. Aos 12?, Ferreira deixou a defesa do Dallas perdida e cruzou para Denis Marques, que cabeceou para a rede.

O Atlético aumentou a vantagem dez minutos depois. Denis Marques foi derrubado na área. Alex Mineiro bateu o pênalti com categoria, fazendo 2 a 0 para o Rubro-Negro.

A melhor chance do Dallas na 1.ª etapa saiu dos pés de Arturo Alvarez, que ficou cara a cara com Cléber e bateu em cima do goleiro atleticano.

No intervalo, mais festa. Uma banda no melhor estilo norte-americano desfilou no gramado da Baixada. Em meio a coreografias, os músicos formaram as iniciais CAP e tocaram o hino do Furacão.

O Dallas descontou logo no início da 2.ª etapa, com Ramon Nunez, que arrancou aplausos da torcida rubro-negra. Mas o Atlético não demorou para tomar conta da partida novamente. Aos 11?, Evandro sofreu pênalti. Alex Mineiro foi para a cobrança e bateu com displicência, só rolando a bola no meio do gol. Dario Sala não teve trabalho para fazer a defesa.

Depois que Danilo marcou o terceiro, o Furacão diminuiu o ritmo e deu espaço para o Dallas, que chegou a acertar uma bola na trave. Os técnicos passaram então a fazer várias substituições, mudando totalmente as equipes.

O técnico Vadão surpreendeu a todos e colocou Dagoberto no lugar de Evandro. O atacante, que segue brigado com a diretoria, sofreu com as vaias da galera até o apito final.

DESAFIO EUA-BRASIL
jogo de ida
Gols: Denis Marques, aos 11?, e Alex Mineiro (pênalti), aos 22? do 1.o tempo. Ramón Nunez, aos 6?; Danilo, aos 13? do 2.o tempo.
Árbitro: Marcos Daniel de Camargo
Assistentes: Irineu Bonfim e Wilson da Silva
Local: Kyocera Arena, em Curitiba (PR)
Público: 7.830 (6.561 pagantes)
Renda: R$ 102.315,00

ATLÉTICO 3 x 1 FC DALLAS

Atlético
­ Cléber (Vinícius); Jancarlos (Edimar), Danilo, Marcão (Lucas) e Michel (Stanley); Erandir, Alan Bahia, Evandro (Dagoberto) e Ferreira (Válber) Alex Mineiro (Paulo Rink) e Denis Marques (Dayro Moreno). Técnico: Oswaldo Alvarez.

FC Dallas
Dario Sala (Burse); Alex Yi (Marcelo Saragosa), Cris Gbandi (Wagenfuhr), Goodson e Drew Moor; Mulrooney, Juan Carlos Toja (McCarty), Arturo Alvarez (vOduro) e Robert Mina (Rhime); Kenny Cooper (Ramón Nunez) e Carlos Ruiz. Técnico: Steve Morrow.