Belo Horizonte – Diante do Mineirinho lotado, com 21.393 pessoas, a seleção brasileira masculina de vôlei não conseguiu passar pela muralha russa e foi derrotada na final da Liga Mundial 2002, por 3 sets a 1, parciais de 25/21, 25/23, 22/25 e 25/17, em 1h38 de jogo, neste domingo. Depois de três vice-campeonatos – 93, 98 e 2000 -, este é o primeiro título da Rússia na competição. Agora, o próximo passo da seleção brasileira é o busca pelo inédito título do Campeonato Mundial, que será realizado 28 de agosto a 13 de setembro, na Argentina.

Os erros brasileiros no início do primeiro set beneficiaram a equipe russa, que abriu três pontos de vantagem – 11/08. Mesmo com as boas defesas do líbero Escadinha, os atacantes não conseguiram virar as bolas e paravam no bloqueio russo, que marcou quatro pontos no set. Com o Brasil errando muitos saques, o técnico Bernadinho colocou Giovane e Dante em quadra. Mas as mudanças não surtiram muito efeito e a Rússia, também bem na defesa, fechou o set em 25/21.

O panorama do jogo continuou o mesmo no segundo set. O Brasil melhorou um pouco mas continuou desperdiçando saques e contra-ataques nos momentos decisivos, enquanto a Rússia manteve o bom rendimento no ataque e no bloqueio. Maurício errou na distribuição do ataque, insistindo com as jogadas pelas pontas. Os russos lideraram o placar durante todo o set, sempre com um ou dois pontos de vantagem e marcaram 25/23.

Diferente dos sets anteriores, o Brasil largou na frente no terceiro. No ataque e no bloqueio de Gustavo, a seleção marcou 5/3. Os brasileiros chegaram a aumentar a vantagem e marcaram 9/6. Mas os russos novamente no bloqueio viraram o jogo para 16/14. Bernardinho colocou Rodrigão e inverteu o cinco em um, colocando Giovane e Ricardinho. As mudanças deram certo e o Brasil, nos saques de Gustavo, virou o placar e abriu 20/17. Os russos ainda equilibraram novamente, mas no ataque russo para fora, o Brasil fechou em 25/22, diminuindo a diferença russa.

No quarto set, Bernardinho manteve Rodrigão em quadra, mas os brasileiros não repetiram a atuação do set anterior. A Rússia forçou o saque e voltou a parar os ataques brasileiros no bloqueio, abrindo 19/14. Os brasileiros não tiveram forças para reagir e os russos mantiveram o ritmo e fecharam o set em 25/17.

Em 2003, será a vez de os espanhóis sediarem as finais da Liga Mundial, em Madri.

Equipes

Brasil – Maurício, André Nascimento, Giba, Nalbert, Henrique e Gustavo. Líbero: Escadinha.

Entraram: Giovane, Dante, Ricardinho, Rodrigão e Anderson. Técnico: Bernardo Rezende.

Rússia – Khamouttskikh, Abramov, Teioukhine, Iakovlev, Egortchev e Koulechov. Líbero: Mitkov.

Entraram: Kossarev e Guerassimov.

Técnico: Guennadi Chipouline.