Nove dias de competição na Espanha, onde está acontecendo o 10.º Mundial de Esportes Aquáticos, e o Brasil esperava por uma medalha. Ela chegou na manhã de ontem, às 10h15 (de Barcelona). E a surpresa! Quem subiu no pódio foi o nadador paraolímpico Adriano Gomes.

Adriano fez o tempo de 32s59 ficando atrás do espanhol Daniel Vidal, com 31s67, e à frente de outro espanhol, Sebastian Rodriguez (33s90). Participaram dessa prova dos 50m mais cinco atletas, entre eles um húngaro, dois chineses, um inglês e um dinamarquês. O atleta embarcou no último sábado para a Espanha confiante de que iria conquistar mais um título para o Brasil. “Este chamado foi como uma plataforma de lançamento para as minhas braçadas até a Grécia”, afirmou Adriano. O atleta tem uma história de vida marcante. Aos 17 anos, caiu do telhado de uma obra, onde trabalhava, e ficou paraplégico. O menino procurou o esporte para se apoiar e o que é melhor, determinou objetivos e superou vários limites. Ele é um vencedor e coleciona títulos internacionais para o Brasil. São 25 medalhas de competições como Jogos Paraolímpicos, Parapanamericanos, Mundiais e campeonatos brasileiros, agora entra, com essa façanha inédita, para a história da natação brasileira e mundial.

Essa também é a primeira vez que o International Paralympic Commitee e a International Swimming Federation (FINA) se unem para incluir provas de exibição em um Mundial de Natação.