Nesta terça-feira (4) terá início a fase final da Liga Mundial de Vôlei. Pela primeira vez, a competição será disputada em Curitiba e em um estádio de futebol. Desde a semana passada, a Arena da Baixada passou por obras 24 horas por dia, que contaram com mais de 500 funcionários, para receber seis das principais seleções do mundo.

Brasil, Canadá, Estados Unidos, França, Rússia e Sérvia disputarão o título este ano. Tirando a seleção brasileira, que já estava garantida por ser o país sede, os demais times passaram por uma espécie de eliminatória no mês passado para chegar até aqui.

12 seleções disputaram o Grupo 1 da Fase Intercontinental da Liga Mundial, sendo divididos em três grupos com quatro integrantes cada e que foram disputados em três finais de semana diferentes. Porém, a cada final de semana, os grupos eram distribuídos de maneira diferente, intercalando adversários, com as cinco melhores seleções, na soma geral de pontos, chegando à fase final em Curitiba.

A equipe comandada pelo técnico Renan Dal Zotto também disputou as fases iniciais da Liga Mundial, mas apenas para cumprir tabela. Mesmo assim, terminou na segunda colocação geral, com 19 pontos, seis a menos que a líder França, que ganhou oito das nove partidas. Na sequência, vieram Sérvia (18), Rússia (14), Canadá (12) e Estados Unidos (14). Na classificação geral, os canadenses terminaram na frente dos americanos, mesmo com menos pontos, pois o primeiro critério de desempate é o número de vitórias (o Canadá teve cinco, contra quatro dos Estados Unidos e da Bélgica, que também somou 14 pontos).

Para explicar melhor, no vôlei, quando uma seleção vence uma partida por 3 sets a 0 ou 3 sets a 1, ela soma três pontos. Caso o placar seja de 3 sets a 2, o vencedor leva dois pontos e o perdedor soma um. Por isso, os triunfos tem um peso maior e não os pontos.

Histórico

O Brasil chega a Curitiba em busca do décimo título do torneio. O Brasil, aliás, é o maior vencedor, com nove conquistas, seguido por Itália (8), Rússia (3), Estados Unidos (2) e Holanda, Cuba, Polônia, França e Sérvia, com uma conquista cada. No entanto, a seleção não é campeã desde 2010. De lá pra cá, chegou à final em quatro oportunidades, perdendo todas, inclusive a do ano passado, quando foi derrotada pelos sérvios.

Tabela de jogos

Terça-Feira – 04/07

15h05 – Brasil x Canadá (Grupo J1)
17h10 – França x EUA (Grupo K1)

Quarta-Feira – 05/07

15h05 – Rússia x Canadá (Grupo J1)
17h10 – Sérvia x EUA (Grupo K1)

Quinta-Feira – 06/07

15h05 – Brasil x Rússia (Grupo J1)
17h10 – França x Sérvia (Grupo K1)

Sexta-Feira – 07/07 – Semifinais

15h05 – 1º K1 x 2º J1
17h10 – 1º J1 x 2º K1

Sábado 08/07 – Finais

20h00 – Disputa do 3º Lugar
23h05 – Final

Ingressos

Os ingressos já estão à venda no site www.ingressoscap.com.br, além de na própria Arena da Baixada e nos quiosques do Disk Ingressos, nos shoppings Palladium, Mueller e Estação.

os valores para a primeira fase (de terça-feira a quinta-feira) são de R$ 190 na pista, próxima à quadra, e R$ 95 na Getulio Vargas superior. Na semifinal, os preços são de R$ 252 na pista e R$ 126 na arquibancada, enquanto na final os valores são R$ 316 na pista e R$ 158 na Getulio.

Vale lembrar que todos os setores contam com meio-ingresso para estudante, professor, pessoas acima de 60 anos e doadores de sangue, com clientes OuroCard tendo 25% de desconto, sócios do Atlético com 10% de desconto e clientes do Programa Eu sou do Vôlei com 20%.

As entradas são para cada dia de jogos, podendo acompanhar os dois duelos diários.