A última rodada do Campeonato Paranaense promete fortes emoções. Tirando os extremos da tabela, com o Paraná Clube já garantido com o primeiro lugar e o PSTC já rebaixado, as outras dez equipes ainda brigam por alguma coisa, fazendo com que todos os jogos da próxima quarta-feira (29) valham para a competição.

Na parte de cima da tabela, Coritiba, Cianorte e J. Malucelli, todos já classificados e entre os quatro, ainda querem o segundo lugar geral, para ter vantagem no mata-mata. O Coxa é o único que depende das próprias forças. Basta ganhar do Londrina, fora de casa, para se garantir em segundo. Se empatar, terá que torcer para que o Leão do Vale e o Jotinha não ganhem.

Mas do outro lado, tem um Tubarão que está em quinto lugar, mas longe de estar tranquilo na classificação. Ao lado de Prudentópolis, Atlético, Foz do Iguaçu, Cascavel e Rio Branco, o Alviceleste quer uma das quatro vagas restantes. De todos estes seis clubes, é o que está mais perto da vaga. Se ganhar, está dentro. Se não conseguir a vitória, torce para que pelo menos um dos concorrentes, exceto o Rio Branco, que não o alcança mais – não vença.

Situação parecida com a de Prude e Atlético. Os dois dependem de si, mas, se empatarem seus jogos, terão que contar com a ajuda de Foz e Cascavel, que não poderiam ganhar. Já se perderem, além de torcerem um contra o outro, cada um segue um caminho diferente.

Por ter menos vitórias que os demais concorrentes (duas contra três), o Furacão teria que torcer para que pelo menos um entre Foz do Iguaçu e Cascavel perca, enquanto o Prudentópolis automaticamente estaria classificado.

Dos que brigam pelo G8, o Leão da Estradinha é quem vive o momento mais difícil, Além de ter que derrotar o Foz do Iguaçu, tem que torcer para o Cascavel perder para o Toledo, que entre os que almejam algo no campeonato ainda, é o único que só foge da degola.

A ZR, aliás, ainda tem três candidatos à última vaga. Mesmo querendo G8, Cascavel e Rio Branco estão na disputa contra o Toledo. Para o Porco não cair, precisa ganhar e torcer, no máximo, pelo empate do Leão da Estradinha ou que um dos outros dois perca e aí tirar a diferença do saldo de gols. Se empatar, só escapa se o Rio Branco perder.

Confira o que cada clube precisa para alcançar seu objetivo:

Paraná Clube – 1º colocado com 25 pontos

Objetivo: Já garantiu a liderança

Quem enfrenta: Atlético (casa)

Coritiba depende apenas de si para terminar em segundo, enquanto o Rio Branco ainda pode se classificar e ao mesmo tempo briga para não cair. Foto: Antonio More
Coritiba depende apenas de si para terminar em segundo, enquanto o Rio Branco ainda pode se classificar e ao mesmo tempo briga para não cair. Foto: Antonio More

Coritiba – 2º colocado com 20 pontos

Objetivo: Terminar na vice-liderança

Quem enfrenta: Londrina (fora)

O que precisa: O Coritiba depende apenas de si. Se ganhar do Londrina, garante o segundo lugar. Se empatar, terá que torcer para que Cianorte e J. Malucelli, no máximo, empatem. Caso perca, o Leão do Vale também terá que perder, enquanto o Jotinha não pode ganhar do PSTC.

Cianorte – 3º colocado com 20 pontos

Objetivo: Terminar na vice-liderança

Quem enfrenta: Prudentópolis (fora)

O que precisa: Apenas dois resultados interessam ao Cianorte, mas em ambos terá que torcer contra o Coritiba. Se ganhar do Prudentópolis, o Coxa não poderá derrotar o Londrina. Caso o Alviverde ganhe, o Leão do Vale terá que somar os três pontos com uma goleada com um placar com um saldo de cinco gols a mais do que o Coritiba fizer. Se empatar, terá que torcer por derrota coxa-branca.

J. Malucelli – 4º colocado com 19 pontos

Objetivo: Terminar na vice-liderança

Quem enfrenta: PSTC (fora)

O que precisa: Entre os que brigam pelo segundo lugar, a situação do J. Malucelli é a mais complicada. Apenas a vitória interessa para o Jotinha, que ainda terá que contar com tropeços de Coritiba e J. Malucelli, que não podem vencer.

Londrina e J. Malucelli ainda buscam seus objetivos na última rodada. Foto: Gustavo Oliveira/Londrina Esporte Clube
Londrina e J. Malucelli ainda buscam seus objetivos na última rodada. Foto: Gustavo Oliveira/Londrina Esporte Clube

Londrina – 5º colocado com 13 pontos

Objetivo: Se classificar

Quem enfrenta: Coritiba (fora)

O que precisa: Entre os seis times que ainda sonham com o G8, o Londrina é o que está mais tranquilo. Se ganhar ou empatar, se classifica. Se perder, precisa que apenas um entre Prudentópolis, Atlético, Foz do Iguaçu e Cascavel não vença.

Prudentópolis – 6º colocado com 12 pontos

Objetivo: Se classificar

Quem enfrenta: Cianorte (casa)

O que precisa: Para não depender de nenhum outro resultado, o Prudentópolis tem que vencer o Cianorte. Se empatar ou perder, dependerá que um entre Atlético, Foz do Iguaçu e Cascavel não ganhe.

Atlético – 7º colocado com 12 pontos

Objetivo: Se classificar

Quem enfrenta: Paraná (fora)

O que precisa: Situação semelhante à do Prudentópolis. Porém, entre os que brigam pelo G8 o Furacão é o que menos ganhou até aqui – foram apenas duas vitórias, diante de três dos outros. Por isso, precisa ganhar do Paraná Clube. Se empatar, Foz ou Cascavel não podem ganhar. Se o Rubro-Negro perder, obrigatoriamente um dos outros dois também tem que ser derrotado.

Foz do Iguaçu – 8º colocado com 11 pontos

Objetivo: Se classificar

Quem enfrenta: Rio Branco (fora)

O que precisa: A 10ª rodada foi perfeita para o Foz do Iguaçu, que começou na zona de rebaixamento e, após tropeços dos adversários, praticamente se livrou de qualquer chance de queda e terminou no G8, dependendo de uma simples vitória para se classificar. Se empatar, terá que torcer para o Cascavel não ganhar. Se perder, aí estará eliminado.

Cascavel – 9º colocado com 11 pontos

Objetivo: Se classificar

Quem enfrenta: Toledo (fora)

O que precisa: O Cascavel precisa ganhar e torcer para que o Foz não vença. Se empatar, depende de uma derrota do time da fronteira. Caso perca o jogo, a Serpente também começa a se preocupar com a degola. Uma derrota pela diferença mínima de gols já deixa o time fora de risco de queda. De dois gols de diferença para cima, dependerá do Rio Branco, que aí não pode vencer o Foz.

Rio Branco – 10º colocado com 8 pontos

Objetivo: Se classificar/escapar do rebaixamento

Quem enfrenta: Foz do Iguaçu (fora)

O que precisa: O Rio Branco é o que tem a situação mais dramática, pois pode tanto se classificar, quando ser rebaixando. Para chegar ao G8, tem que obrigatoriamente ganhar o confronto direto com o Foz do Iguaçu e torcer para o Cascavel perder. Se empatar ou perder, aí a preocupação é com a queda. No caso do empate, o Toledo não pode ganhar do Cascavel. Se perder, o Porco também tem que ser derrotado.

Toledo – 11º colocado com 8 pontos

Objetivo: Escapar do rebaixamento

Quem enfrenta: Cascavel (casa)

O que precisa: O Toledo não pode nem pensar em perder o duelo com o Cascavel. Para não cair, o time precisa somar pontos. Se ganhar por um placar com uma diferença de um gol, precisará que o Rio Branco não ganhe. Dois ou mais gols livram o Porco do rebaixamento. Se empatar, o Toledo terá que torcer para o Leão da Estradinha perder.

PSTC – 12º colocado com 5 pontos

Objetivo: Escapar do rebaixamento

Quem enfrenta: J. Malucelli (casa)

O que precisa: O PSTC é o virtual rebaixado do Campeonato Paranaense. Para escapar do rebaixamento, o time de Cornélio Procópio precisa ganhar, torcer por derrotas de Toledo e Rio Branco e ainda tirar uma diferença de dez gols de saldo para o Leão da Estradinha. Ou seja, teria que ganhar por seis gols de diferença e torcer para o Rio Branco perder por cinco.