Santo André (AE) – O Santo André fez sua parte e, ao lado do Santos, aplicou a maior goleada desta edição da Copa Libertadores ao fazer 6 a 0 no Deportivo Táchira na noite desta quinta-feira, no estádio Bruno José Daniel. O resultado, no entanto, não foi suficiente, já que, com o empate entre Palmeiras e Cerro Porteño, por 0 a 0, o time do ABC paulista acabou eliminado da competição.

Com a goleada, o Santo André chegou a oito pontos e um saldo positivo de cinco gols. O Palmeiras, com o empate, chegou a nove. O Deportivo Táchira se despediu com três pontos ganhos e na última colocação do Grupo 4.

Conforme o prometido durante a semana, o Santo André iniciou o jogo de forma bastante ofensiva e apostando na velocidade. No entanto, encontrava uma boa marcação por parte dos venezuelanos. Mas, precisando de quatro gols para ter alguma chance de classificação, os brasileiros forçaram e abriram o placar aos 35 minutos, com Sandro Gaúcho, de cabeça. "Precisamos continuar no ritmo, mas acertar as finalizações", analisou o técnico Sérgio Soares ao término da primeira etapa.

As orientações do técnico surtiram um efeito além do esperado e em menos de 20 minutos o time brasileiro marcou mais quatro vezes. Aos sete Rafinha cruzou e Rodrigão marcou de cabeça. Aos 13, Leandrinho foi quem cruzou para cabeçada de Romerito: 3 a 0.

O quarto gol, que já seria suficiente para a classificação caso o Palmeiras perdesse, saiu dos pés de Leandrinho, que acertou um bonito chute de fora da área. O quinto gol, aos 18 minutos, foi um replay do segundo. De Rafinha para Rodrigão, que fez de cabeça. O placar foi completado com Richarlysson cobrando falta, aos 42 minutos.

Mas a esta altura os jogadores já não comemoravam. "Fizemos nossa parte e a torcida reconheceu", disse o ala Romerito, que pode estar se despedindo do clube para jogar no Goiás.

FICHA TÉCNICA

SANTO ANDRÉ 6 X 0 DEPORTIVO TÁCHIRA

GOLS – Sandro Gaúcho aos 35 minutos do primeiro tempo; Rodrigão aos 7, Romerito aos 13, Leandrinho aos 15, Rodrigão aos 18 e Richarlysson aos 42 minutos do segundo tempo.

SANTO ANDRÉ – Júlio César; Diego Padilha, Dedimar e Fernando; Rafinha (Alexandre), Ramalho, Richarlysson (Fumagalli) e Romerito; Leandrinho (Makanaki), Sandro Gaúcho e Rodrigão. Técnico: Sérgio Soares.

DEPORTIVO TÁCHIRA – Morales; González, Boada, Kloker e Cuevas; Bidoglio, Lucena, Muñoz (G. Perez) e Pérez (Depablos); Martinez (Brondo) e Rondón.