O presidente do Santos, Odílio Rodrigues, confirmou oficialmente nesta quarta-feira que o técnico Claudinei Oliveira não terá o seu contrato renovado e, com isso, deixará o comando do time após o término deste Campeonato Brasileiro.

O dirigente revelou que a decisão foi tomada na noite de terça-feira, após uma reunião com o treinador, que já havia cobrado uma posição em relação ao seu futuro na Vila Belmiro. “Conversei com o Claudinei ontem, foi feita uma avaliação do trabalho dele, que tinha interesse em saber se o Santos tinha interesse em sua permanência. O Claudinei vai terminar o seu trabalho ao fim deste contrato e o Santos vai procurar outro técnico”, disse Odílio.

Claudinei, que fez um trabalho de sucesso na base santista, nas quais acumulou títulos nas categorias sub-15, sub-17 e sub-20 e foi campeão da última edição da Copa São Paulo de Futebol Júnior, teve o seu trabalho elogiado pelo presidente do clube na equipe profissional, mas não seguirá mais no clube.

“A avaliação do treinador é muito boa, ele pegou o time no dia 1º de junho, com o plantel em transição, e conseguiu adquirir a confiança dos jogadores mais renomados, conquistar a confiança deles e o equilíbrio entre os jogadores mais jovens e os mais experientes”, disse o dirigente, para depois completar: “O Comitê de Gestão (do clube) não é cego e observou as manifestações dos jogadores, reconhecendo publicamente a seriedade do treinador, também reconhecemos o trabalho do Claudinei na base. Essa experiência dirigindo o time do Santos foi uma boa exposição para ele. Espero que ele encontre um novo time e seja feliz, ele tem uma carreira promissora”.

Odílio também negou nesta quarta que o Santos já tenha assinado um pré-contrato com outro técnico, assim como negou que o clube já esteja negociando com outros treinadores. “Alguns foram oferecidos por empresários, mas não tem nada acertado”, garantiu, para também descartar a possibilidade de Zinho, atual gerente de futebol do Santos, assumir o time temporariamente.

“Em nenhum momento o Zinho vai ocupar o cargo de técnico, e pretendemos anunciar rapidamente o novo treinador. Mas há poucas chances de vir um medalhão, com altos salários, pois vamos trabalhar dentro das nossas possibilidades financeiras. Não vamos pagar 600, 700 mil reais”, avisou o dirigente.

O presidente santista também avisou que pretende enxugar o atual elenco santista para 2014. “Essa comissão técnica (exceto Claudinei) será mantida e irá trabalhar com 28 atletas. O elenco tem hoje 36 jogadores e não temos lista de dispensa, mas alguns contratos não serão renovados e outros jogadores serão emprestados”, disse.