A diretoria do Santos resolveu atender a exigência do técnico Dorival Júnior e anunciou neste sábado o afastamento de Neymar como punição pela indisciplina cometida por ele no jogo da última quarta-feira, contra o Atlético-GO, na Vila Belmiro. Assim, o jovem atacante não enfrenta o Guarani, neste domingo, em Campinas, e não tem previsão certa de retorno ao time.

No jogo de quarta-feira, Neymar deu um chilique dentro de campo e disparou palavrões contra Dorival Júnior e alguns companheiros de time. Num primeiro momento, a diretoria do Santos resolveu apenas multar o atacante. Mas o treinador cobrou uma pena mais rigorosa, chegando até a ameaçar pedir demissão caso não fosse atendido pelo clube.

Assim, diante da pressão feita por Dorival Júnior, a diretoria santista resolveu ampliar a punição de Neymar. Em nota oficial divulgada neste sábado, o presidente do clube, Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, informou que o atacante de apenas 18 anos “está afastado, em um primeiro momento, da partida contra o Guarani”.

Ainda segundo a nota oficial, a situação será avaliada novamente pela diretoria e pelo treinador na segunda-feira. No texto, Luis Alvaro ainda manifesta seu apoio ao técnico: “Reiteramos nossa confiança no trabalho e na liderança de Dorival Júnior” e “Enfatizamos que atos de indisciplina não serão tolerados”, escreveu.

Por fim, o presidente do Santos fala sobre a expectativa de que o episódio sirva como aprendizado para a jovem revelação do futebol brasileiro. “Reafirmamos nosso apreço pelo atleta Neymar e nossa confiança de que o episódio servirá para que ele consiga amadurecer e superar este momento de dificuldade”, escreveu Luis Alvaro.