Com Robinho de volta da seleção brasileira e a recuperação de Thiago Ribeiro (sofreu uma pancada nas costas durante a derrota para o Sport), o técnico Enderson Moreira está com excesso de atacantes para o jogo contra o Coritiba, neste sábado, na Vila Belmiro. Por isso, a escalação santista ainda é uma incógnita para a disputa desta 21ª rodada do Brasileirão.

Se Enderson Moreira voltar a escalar o time no esquema tático 4-4-2, jogam Robinho e Leandro Damião, com Gabriel, Thiago Ribeiro e Rildo ficando na reserva. Mas, como o jogo será na Vila Belmiro, ele poderá usar três atacantes. Aí, a tendência é que a escolha seja entre Thiago Ribeiro e Rildo, que entrou bem no segundo tempo da partida de quarta-feira, para ocupar a terceira vaga do ataque.

Enquanto o ataque está recheado de opções, os problemas do treinador estão na defesa. O lateral-esquerdo Mena sofreu lesão muscular durante o amistoso do Chile com o México, semana passada, em San Francisco (Estados Unidos), não enfrentou o Haiti em novo compromisso da seleção chilena e também não vai jogar contra o Coritiba. Assim, Zé Carlos será mantido na posição.

Já o zagueiro David Braz sofreu uma pancada no músculo posterior da coxa esquerda e vai depender do resultado da exame ressonância magnética, realizado nesta quinta-feira, para saber se poderá atuar diante do Coritiba. Se ele for vetado, Jubal ou Nailson formará a dupla de zaga com Edu Dracena.

Assim como Robinho, Alison também já se reapresentou ao Santos e está à disposição para enfrentar o Coritiba. O volante estava na seleção olímpica que disputou três amistosos no Catar. No primeiro jogo sem ele, contra o Vitória, Enderson Moreira escalou Souza como segundo volante, deixando Alan Santos fora. Diante do Sport, porém, jogaram Souza e Alan Santos, formando um trio de volantes com Arouca.

RETORNO – “É sempre muito bom representar a seleção brasileira. Conseguimos duas vitórias importantes em um início de trabalho e agora é dar sequência aqui no Santos para voltar a ser lembrado. Temos um jogo importante contra o Coritiba e estou à disposição do Enderson para o que ele precisar”, avisou Robinho, após defender o Brasil, sob o comando de Dunga, diante de Colômbia e Equador.

“Mais uma experiência com a seleção. Foram três amistosos no Catar, com duas vitórias e um empate, mas o mais importante é entrosar esse grupo, espero estar presente nas próximas convocações. Volto ao Santos para continuar fazendo o meu trabalho bem feito e ajudar neste início com um novo treinador”, disse Alison.