São Paulo (AE) – Definir o confronto entre Palmeiras e Santos como “jogo de seis pontos” não é exagero. O clássico das 16h, no Pacaembu, é fundamental para o futuro das duas equipes no brasileiro. Perseguido por vários adversários desde o início da competição, o time de Vanderlei Luxemburgo precisa vencer para continuar na liderança. Por outro lado, os palmeirenses não pode nem pensar em derrota, que pode deflagrar a crise que ronda o clube, sem vencer há quatro jogos.

“O clássico vai determinar nossa trajetória no restante do campeonato”, afirma o goleiro Sérgio, do Palmeiras. “Se não vencermos, o Santos vai abrir uma grande vantagem, e será muito difícil recuperar.” A equipe de Estevam Soares chegou a liderar a competição por cinco rodadas, a última na 25.ª, mas caiu muito nos últimos jogos, após dois empates e duas derrotas. “Temos de fazer nossa parte. Não adianta esperar que outro time vença o Santos. É a chance de nos aproximarmos deles”, disse o meia Elson.

Apesar da necessidade da vitória, Estevam armou o Palmeiras num esquema tático mais cauteloso, com reforço na marcação. Para isso, escalou três volantes: Marcinho, incumbido do combate individual a Robinho, Correia e Magrão e só Osmar no ataque. No primeiro turno, o Palmeiras surpreendeu e goleou por 4×0, em plena Vila Belmiro.

Sem revanche

Os santistas acham que a partida de hoje nada tem a ver com aquela. “Aquele momento era diferente, eu estava chegando ao clube, os jogadores estavam com problemas, direcionados para duas competições e eu tive de arriscar naquele jogo”, lembrou o técnico Vanderlei Luxemburgo, que havia poupado Diego e Robinho pensando no confronto pela Libertadores.

O treinador fez sua costumeira crítica à imprensa quando falou naquele jogo: “A imprensa tem a mania de não se recordar, só trabalha com o presente e não gosta de trabalhar com o passado e o futuro. Eu falei para vocês (jornalistas): eu posso até perder que mais à frente tenho condições de recuperar no brasileiro. E nós recuperamos, saímos da 20.ª colocação para a primeira: houve muita pancadaria porque o Santos perdeu, mas houve a recuperação”.

Para o clássico de amanhã, Luxemburgo vai poder contar com a volta de Robinho (seleção), Elano e Deivid (suspensos), mas terá de improvisar o volante Bóvio na lateral-direita, já que Paulo César e Flávio estão contundidos. Antônio Carlos também foi vetado pelos médicos e Domingos será mantido na equipe, fazendo a dupla de área com André Luís.

Ficha técnica

Palmeiras: Sérgio; Baiano, Nen, Gabriel e Lúcio; Marcinho, Correia, Magrão, Elson e Diego Souza; Osmar. Técnico: Estevam Soares.

Santos: Mauro; Bóvio, Domingos, André Luís e Léo; Fabinho, Zé Elias, Ricardinho e Elano; Robinho e Deivid. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

Local: Pacaembu (São Paulo-SP).
Horário: 16h.
Árbitro: Rodrigo Martins Cintra (SP).