O Santos voltou a tropeçar na tarde desta segunda-feira e ficou mais longe do sonho de se classificar para a Copa Libertadores de 2010. No Pacaembu, com boa presença de público, ficou apenas no 0 a 0 com o Vitória, pela 29.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O resultado ruim faz a equipe da Vila Belmiro cair na tabela de classificação. Agora, está em 13.° lugar, com 40 pontos, sete atrás do Atlético-MG, o último do G-4. O Vitória, com 41 pontos conquistados, ocupa a décima colocação.

O confronto desta segunda marcou o reencontro do técnico Vágner Mancini com o Santos. O treinador, hoje na equipe baiana, foi vice-campeão paulista e deixou o time no primeiro turno do Brasileirão, após o clube santista levar uma goleada justamente do Vitória, por 6 a 2, no Barradão.

A partida também foi a despedida momentânea de Neymar. O jovem atacante atuou os 90 minutos e agora parte para defender a seleção brasileira no Mundial Sub-17, na Nigéria.

Pela próxima rodada do Campeonato Brasileiro, o Santos encara o Barueri fora de casa, no sábado. Um dia depois, o Vitória recebe o Náutico.

SURPRESA – Na escalação da equipe santista que iniciou o jogo no Pacaembu, o técnico Vanderlei Luxemburgo surpreendeu e colocou o meia Madson no banco de reservas. Ele havia cumprido suspensão na vitória da última quarta-feira contra o Sport.

Com isso, escalou Neymar ao lado de Kléber Pereira no ataque. No meio-campo, Felipe Azevedo e Pará eram os responsáveis pela armação, com Rodrigo Souto e Germano de volantes.

No entanto, o time não rendeu bem no primeiro tempo com esta formação. O Santos tomava a iniciativa de atacar, mas encontrava muita dificuldade para superar a defesa adversária e levar perigo ao gol de Gléguer.

Para tentar mudar o panorama do confronto, Luxemburgo colocou Madson no segundo tempo e tirou Luizinho. Os mandantes melhoraram e passaram a pressionar o adversário, mas o tão esperado gol não saiu.

A melhor chance esteve nos pés de Kléber Pereira, que completou nesta segunda três jogos sem balançar as redes. Aos 22 minutos, Madson fez bela jogada pela esquerda e cruzou com perfeição para o atacante, que mandou de primeira e acertou a trave. Artilheiro do Santos no torneio, com dez gols, ele deixou o campo (substituído por André) vaiado pela torcida.

Aos 41, o Santos ainda teve outra boa oportunidade. André ganhou bola no meio e tocou para Neymar, que arrancou em velocidade, invadiu a área e bateu no canto, mas a bola foi pela linha de fundo, rente à trave.

DECEPÇÃO – O Vitória, que teve um bom início neste Campeonato Brasileiro, mais uma vez apresentou um futebol decepcionante. Agora, a equipe baiana sonha no máximo em se classificar para a Copa Sul-Americana de 2010.

Ficha Técnica:

Santos 0 x 0 Vitória

Santos – Felipe; Luizinho (Madson), Astorga, Eli Sabiá e Triguinho; Rodrigo Souto, Pará, Germano e Felipe Azevedo (Róbson); Neymar e Kléber Pereira (André). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

Vitória – Gléguer; Apodi, Wallace, Fábio Ferreira e Leandro; Vanderson, Magal, Willian (Gil) e Ramon; Gláucio e Roger (Neto Berola, e depois Elkeson). Técnico: Vágner Mancini.

Cartões amarelos – Triguinho, Neymar, Germano e Rodrigo Souto (Santos); Apodi e Willian (Vitória).

Árbitro – Wagner Reway (MT).

Renda – R$ 263.305,00.

Público – 23.673 pagantes.

Local – Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP).