Um dia após demitir Vágner Mancini, o Santos foi atrás de Muricy Ramalho nesta terça-feira. Uma pessoa ligada à diretoria santista revelou que o clube fez ao treinador uma proposta de R$ 450 mil mensais (incluído o salário do auxiliar Tata), mais prêmio de R$ 1 milhão pela conquista do título brasileiro, de R$ 300 mil pela classificação para a Libertadores e de R$ 1 milhão se for campeão da Libertadores no ano que vem. A princípio, o contrato teria duração de um ano, com preferência para renovação por mais um.

Nesta terça-feira, a única informação oficial da diretoria santista sobre o assunto foi dada pelo vice-diretor de futebol, Reinaldo Alvarez Guerreiro, confirmando ter mantido contato com o técnico Hélio dos Anjos, do Goiás. “Realmente eu conversei com ele, como também mantivemos contatos com outros técnicos para que tenhamos um leque de opções. Precisamos ter outros nomes para o caso de fracassarem as negociações que estão sendo feitas”, justificou o dirigente.

Ao apresentar nesta terça-feira Clodoaldo Tavares Santana, que voltou a ser gerente de futebol, e Luís Antônio Ruas Capella, que reassumiu o cargo de supervisor, o diretor de futebol do clube, Adilson Durante Filho, disse que, por ordem do presidente Marcelo Teixeira, ninguém vai falar sobre nomes de técnicos pretendidos.

Ao falar sobre o assunto, Clodoaldo foi mais direto. “O Santos está em condições de bancar a contratação de qualquer um dos principais técnicos do País”, garantiu o novo gerente de futebol clube, mas também sem citar nomes. Ele não confirmou a história que um grupo de investidores estaria disposto a investir num projeto para o futebol santista, com Luxemburgo no comando. “Não houve nada nesse sentido, mas qualquer parceria é bem vinda”, avisou Clodoaldo.

Enquanto isso, o auxiliar Serginho Chulapa, alçado ao papel de técnico interino depois da demissão de Vágner Mancini, revelou nesta terça-feira que irá comandar o time apenas no jogo desta quarta-feira, contra o Barueri, na Vila Belmiro. A ideia da diretoria santista é ter o novo treinador já para o clássico de domingo, contra o São Paulo, no Morumbi, também pelo Brasileirão.