Santos – O técnico Emerson Leão escalou o time completo do Santos para a partida de hoje à noite, diante do São Caetano, no ABC, pela Copa Sul-Americana. Sábado, em Minas, a equipe da Vila Belmiro tem um importante duelo pelo campeonato brasileiro diante do Cruzeiro.

Cuidando de um jogo por vez, Leão passou a seus jogadores a necessidade de concentração máxima para a partida desta quarta, deixando o clássico contra o time mineiro para ser tratado a partir de quinta-feira. Por isso, não poupará nenhum jogador e terá a volta de Alex na zaga, que estava se recuperando de dores no joelho.

Os santistas estão levando a sério a Copa Sul-Americana e Leão comentou que “se o Santos busca de todas as maneiras disputar os campeonatos internacionais, não pode reclamar agora da felicidade de vencer o Flamengo por 3 a 0 no Maracanã e ter ficado com a vaga, pois seria um passo atrás na realidade”.

O treinador admitiu que “essas coisas estão acontecendo num momento delicado da equipe”, mas completou. “A satisfação é muito grande.”

Uma preocupação dos santistas é a forte defesa do São Caetano, mas Leão sabe que há como furar o bloqueio. “Todo time que joga para vencer também permite o jogo do adversário e vamos ver se isso acontece nessa partida.”

O atacante Robinho está confiante. “O São Caetano é um time forte, mas temos condições de vencer lá e depois definir aqui em casa.” Ele confirmou que está vivendo outro momento em sua carreira, jogando mais para o time e deixando as jogadas individuais e de efeito para as ocasiões que pedem uma pedalada. Santos: Fábio Costa; Reginaldo Araújo, Alex, André Luís e Léo; Daniel, Renato, Elano e Diego; Robinho e William.

São Caetano prepara o tabuleiro

São Caetano do Sul –

Tite, técnico do São Caetano, tem absoluta certeza de que o jogo com o Santos, hoje, às 21h40, no estádio Anacleto Campanella, será um verdadeiro jogo de xadrez. Mesmo reconhecendo as qualidades técnicas do adversário e rasgando elogios ao técnico Emerson Leão, ele acha que seu time precisa buscar o resultado para ganhar força dentro da Copa Sul-Americana. “É uma questão matemática imposta pelo regulamento. Precisamos vencer e, se possível, bem para controlarmos o segundo jogo na Vila Belmiro” explica Tite. Apesar de reconhecer no Santos um adversário “difícil e com um dos melhores elencos do Brasil”, Tite acha que não pode apenas se preocupar com as estrelas do time, como o meia Diego, o atacante Robinho e o meio-campo Renato que atravessa a melhor fase de sua carreira. “A preocupação deve ser com o todo”, completou.

São Caetano: Silvio Luiz; Dininho, Gustavo e Serginho; Marlon, Marcelo Mattos, Mineiro, Capixaba e Zé Carlos; Marcinho e Adhemar.