Objetivo é vencer hoje para
jogar em casa tranqüilo.

Os jogadores do Santos conheceram ontem o estádio Azteca – onde o Brasil conquistou o tricampeonato mundial em 1970 – e ficaram impressionados com a beleza e a dimensão do campo. Eles acham que essas características devem favorecer o espetáculo de hoje, às 21h40, quando enfrentam o Cruz Azul, pelas quartas-de-final da Copa Libertadores. Mas a altitude e o clima seco da Cidade do México preocupam os santistas, como ocorreu com o Corinthians, que perdeu para o mesmo rival, por 3 a 0, na primeira fase da competição.

“O ar não vem”, disse o lateral-esquerdo Léo, demonstrando preocupação. “Por isso, temos de tocar bem a bola e correr o menos possível para agüentar os dois tempos.”

O volante Renato concorda com o companheiro e acha que o time vai precisar de muita tranqüilidade e paciência, “para matar o jogo na hora certa”. Paulo Almeida lembra que nada sofreu quando jogou em Quito. “Não senti nenhum problema com a altitude e espero que isso se repita no México”, disse o capitão do Santos, lembrando da partida com o equatoriano El Nacional.

A chegada da delegação santista à Cidade do México foi muito movimentada. Dez canais de televisão mandaram seus repórteres cobrirem o desembarque dos campeões brasileiros. Havia também um batalhão de fotógrafos. Os jogadores mais assediados, como no Brasil, foram mesmo Diego e Robinho, especialmente o último, que é o maior destaque desta Libertadores. “Não tem essa de Santos de Robinho”, disse o jogador, comentando o prestígio que conquistou na competição. “O Santos é de todo o grupo. Se conquistou bons resultados, foi em razão do futebol coletivo que apresentou.”

A desclassificação de Corinthians e Paysandu serviu como alerta para os jogadores santistas. “Temos de tomar nossas precauções, pois queremos permanecer na competição até o fim e conquistar esse título inédito para todo o grupo atual do Santos”, afirmou o festejado Robinho.

Para essa partida, o Santos não terá o goleiro Fábio Costa, que ficou em Santos recuperando-se de contusão. Júlio Sérgio será o seu substituto. Ontem, o técnico Emerson Leão comandou um coletivo no final da tarde, acertando os últimos detalhes para o duelo com o Cruz Azul.

Cruz Azul x Santos

Cruz Azul: Oscar Pérez; Gutiérrez, Brown, Galindo e Jiménez; Davino, Campos, Chitiva e Hernández; Palencia e Zepeda. Técnico: Enrique Meza.

Santos: Júlio Sérgio; Reginaldo Araújo, André Luís, Alex e Léo; Paulo Almeida, Renato, Elano e Diego; Robinho e Douglas. Técnico: Emerson Leão.

Árbitro: Oscar Ruiz (Colômbia). Local: Estádio Azteca, na Cidade do México.