Berço de grandes craques, o Santos, enfim voltou a conquistar um título da Copa São Paulo de Futebol Júnior, encerrando um jejum de quase 30 anos. Na manhã desta sexta-feira, aniversário da cidade de São Paulo, o time santista venceu o Goiás, por 3 a 1, no Estádio do Pacaembu, na decisão da 44.ª edição do torneio.

Com esta grande vitória, o Santos encerra o jejum de 29 anos sem levantar o troféu. A última vez havia acontecido em 1984, quando bateu o Corinthians, por 2 a 1, em final disputada no Canindé. Aquele time era formado por jogadores que não ganharam tanto destaque como profissionais. O mais conhecido foi o atacante Gérson, que defendeu Guarani, Atlético-MG e Internacional, além de outros clubes. Ele faleceu em 1994, vítima de toxoplasmose.

O atual time santista, liderado pelos garotos Neilton e Léo Citadini, também consegue um feito que gerações de sucesso não conquistaram. Grandes equipes, formadas por craques como Robinho, Diego, Paulo Henrique Ganso e Neymar não conseguiram o título da Copa São Paulo. Além da conquista de 1984, o clube da Baixada ainda ostentava o vice de 1982 contra a Ponte Preta e o vice de 2010 diante do São Paulo. O troféu foi entregue por Neymar, o maior craque brasileiro da atualidade.

Embalado pela torcida, que lotou o Pacaembu, o Santos dominou o primeiro tempo e poderia ter liquidado a decisão antes do intervalo. Apesar de criar quatro grandes chances antes dos 15 minutos, o time da Vila Belmiro demorou a superar o goleiro Paulo Henrique, destaque goiano.

Os paulistas abriram o placar apenas aos 35 minutos. O lateral Emerson foi derrubado na área pelo zagueiro Aleff. Na cobrança, o meia Pedro Castro bateu no meio do gol e o goleiro quase pegou. Dois minutos depois, o atacante Neilton ampliou. Ele aproveitou falha da defesa adversária, disparou em velocidade e tocou na saída de Paulo Henrique.

Na segunda etapa, o Goiás esboçou uma reação e conseguiu diminuir com o meia Arthur, logo aos três minutos, aproveitando sobra na área. O empate poderia ter acontecido aos oito minutos, mas o meia Liniker bateu pênalti para fora.

A cobrança desperdiçada pelos goianos deu novo fôlego para os santistas, que chegaram ao terceiro gol, aos 17 minutos. Após bela tabela com Neilton, o atacante Giva invadiu a área e bateu cruzado, no canto direito de Paulo Henrique, definindo a conquista do título da Copa São Paulo pelo Santos.

FICHA TÉCNICA:

GOIÁS 1 X 3 SANTOS

GOIÁS – Paulo Henrique; Péricles, Felipe, Allef (Arthur) e Mário Sérgio; Rodrigo, Túlio, Liniker e Jarlan (Murilo); Erik e Paulo (Caio). Técnico – Augusto César

SANTOS – Gabriel Gasparotto; Alisson, Walace, Jubal e Emerson; Lucas Otávio, Leandrinho, Pedro Castro e Léo Citadini; Neilton (Lucas Crispim) e Giva. Técnico – Claudinei Oliveira

GOLS – Pedro Castro, aos 35, e Neilton, aos 37 minutos do primeiro tempo; Arthur, aos 3, Giva, aos 17 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Leonardo Ferreira Lima

CARTÕES AMARELOS – Péricles, Aleff e Túlio (Goiás); Léo Citadini e Leandrinho (Santos).

CARTÃO VERMELHO – Péricles (Goiás).

RENDA – R$ 266.125,00.

PÚBLICO – 25.172 torcedores.

LOCAL – Estádio do Pacaembu, em São Paulo.