São Caetano do Sul – Apostando na força de seu elenco, o técnico Muricy Ramalho reafirmou ontem a sua disposição de escalar força máxima nos quatro jogos decisivos que terá no período de 10 dias. Serão duas partidas que valem vaga na segunda fase da Libertadores da América e os dois confrontos finais do Paulistão.

A receita para suportar a carga física e, principalmente psicológica, é menos treino e mais concentração. Os jogadores treinaram fisicamente na manhã de ontem e ganharam folga à tarde. Os jogadores relacionados para o jogo de amanhã, contra o Peñarol, no Anacleto Campanella, só se reapresentam na tarde de hoje, quando fazem um treinamento tático.

A comissão técnica já orientou os jogadores a pensarem num desafio por vez. Assim, a idéia é se concentrar no Peñarol, para só depois de amanhã começar a pensar no Paulista, adversário de domingo, na final do Paulistão.

“Estou muito a vontade, porque sei que quem entrar vai dar conta do recado”, disse Muricy. Ele não quis antecipar o time, mas confirmou que vai manter a mesma base dos últimos jogos e provavelmente o esquema 4-4-2. “Todos jogadores estão num ritmo muito igual, muito homogêneo”, voltou a afirmar Muricy.