A equipe do São Miguel Sicredi conquistou na noite do último sábado o título paranaense adulto da Divisão Especial (edição 2002), ao empatar em três gols com o time da Amafusa Sicredi Maringá. Esta foi a quarta vez que a equipe de São Miguel do Iguaçu conquista o título maior do futebol de salão paranaense. Anteriormente o São Miguel Sicredi havia ganho os campeonatos de 1998, 1999 e 2000. É bom lembrar que o São Miguel poderia até perder por uma diferença de quatro gols que, mesmo assim, ficaria com o título. A conquista do título estadual pelo São Miguel foi justa e merecida, pela campanha que a equipe realizou na atual temporada.

No jogo decisivo, disputado no Ginásio Chico Neto, em Maringá, o time do São Miguel Sicredi não levou em consideração a vantagem que tinha e partiu em busca da vitória. E tanto assim que logo aos 3 minutos abriu a contagem, através de Paulo Evandro. Esse gol abalou um pouco a estrutura do time da Amafusa. E, para compicar ainda mais, o jogador Douglas Pinho (dois minutos depois) ampliou para 2 a 0 a vantagem para o São Miguel. Mas, empurrado pela sua numerosa torcida, que superlotou as dependências do Chico Neto, o público maringaense, que funcionou como sexto jogador em quadra, levou a Amafusa à marcação de seu primeiro gol, o qual foi marcado aos 8,43 de jogo, através de Laércio. Mas esse resultado não permaneceu no placar eletrônico por muito tempo. Faltando 2 minutos para o final do primeiro tempo, Marcos Paulo voltava a marcar para o São Miguel, ampliando o placar para 3 a 1. Com esse resultado, terminou o primeiro tempo de jogo.

Mas por maior cuidado que tivesse, o São Miguel não conseguiu evitar uma reação do time maringaense, que voltou a marcar aos 10 minutos, através de Laércio, e aos 16 minutos, por intermédio de Reraldi, na fase complementar. Esses gols entusiasmaram a equipe e a torcida maringaense mas não foram suficientes para tirar o título da temporada do São Miguel Sicredi.

O São Miguel foi campeão jogando a partida final com Vanderlei; Jorge Puchta, Aladinho, Douglas Pinho e Paulo Evandro. A Amafusa formou com Reraldi; Luiz Bonifácio, Laércio, Rafael e Cléber.

Além da equipe que jogou a última partida do play-off decisivo da Chave Ouro 2002, o técnico Eduardo Pacheco Coelho, do São Miguel, contou com a participação dos jogadores Émerson, Marcos Paulo, Valdemar, Igor, Marcelo Antunes, Éverton e José Alves.