São Paulo – Um dia após a goleada por 4 a 2 em cima do rival Palmeiras, o São Paulo anuncia: está vivo na briga pelo título regional. Os números, por enquanto, ainda não são favoráveis – ocupa a modesta 8.ª colocação, com 10 pontos – mas a diferença para a ponta já não é tão grande, já que o líder Noroeste tem 16.

?Entramos de vez na briga. Demos uma segurada no Palmeiras, que estava disparando e também diminuímos um pouco a diferença de pontos. Agora, só dependemos de nós para continuarmos vivos na competição?, garantiu o meia Danilo, autor do gol que abriu o caminho da vitória de domingo.

Danilo reconheceu que o resultado não foi ótimo apenas para o São Paulo, mas, principalmente, para a saúde da competição. ?Uma vitória era fundamental.

Era o jogo da vida do São Paulo no campeonato. Se nós perdêssemos, já podíamos esquecer o título de vez.

O clima ia ficar muito ruim também. Por isso, encaramos como uma final?, contou.

Apesar de reconhecer que a vitória sobre o Palmeiras ajudou, por tabela, os rivais Corinthians e Santos, Danilo disse que os clássicos serão decisivos para se conhecer o campeão de 2006. ?Um vai acabar roubando ponto do outro. Isso pode beneficiar quem está um pouco mais atrás na classificação, como nós?, completou.

Danilo mostrou mais uma vez que é daqueles jogadores que crescem com a importância do jogo. Já tinha mostrado isso na reta final da campanha vitoriosa na Copa Libertadores da América do ano passado, quando deixou sua marca nas duas partidas diante do River Plate, pelas semifinais.

Ele também já fez isso diante de um outro rival. Esse sim, um gol que não sai da lembrança do jogador. ?O gol da vitória por 1 a 0 em cima do Corinthians, no Paulista do ano passado, foi especial (jogo que ficou marcado pelo pênalti perdido pelo lateral Coelho e que culminou com a demissão do técnico Tite). Acho que ficou marcado porque fazia tempo que eu não marcava um gol e aquela foi uma boa hora. Espero que esse contra o Palmeiras tenha servido para a mesma coisa?, destaca Danilo.