Apesar do caráter decisivo do clássico entre São Paulo e Palmeiras, a ser disputado neste domingo, no Morumbi, o time são-paulino pretende criar um clima cordial para a partida, que marcará a volta do técnico Muricy Ramalho ao estádio do clube que comandou por três anos e meio. Na expectativa pelo reencontro com o treinador, o São Paulo não descarta fazer uma homenagem a Muricy, em referência aos três títulos brasileiros conquistados.

Para o presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio, será um prazer rever o treinador. “Será uma alegria rever o Muricy, com quem tive uma convivência harmoniosa e cavalheiresca. É sempre bom rever os amigos”, disse o dirigente nesta segunda-feira, não perdendo também a oportunidade de elogiar o presidente palmeirense, Luiz Gonzaga Belluzzo. “É uma figura simpaticíssima, darei um camarote especial a ele. Adoro o Belluzzo.”

Juvenal só deixou a cordialidade de lado quando comentou sobre as críticas de Muricy ao seu ex-clube – o treinador disse que trabalha com mais tranquilidade no Palmeiras. “Ainda bem que não presto muita atenção nisso. Talvez ele seja bom técnico, mas não seja um especialista em pensamentos. Com o tempo melhora”, alfinetou Juvenal, que tem boas expectativas para o clássico. “Será um jogo nervoso e disputado. O Palmeiras está melhor, mas será um duelo competitivo.”