Resgatar a força do Morumbi virou o objetivo maior do São Paulo na briga pelo título brasileiro. Nesta quarta-feira, no jogo contra o Fluminense, marcado para começar às 21h50, o time do técnico Adílson Batista inicia o segundo turno do campeonato com a missão de evitar novos tropeços diante de sua torcida.

Se tivesse repetido em casa a campanha que fez como visitante, o São Paulo teria terminado o primeiro turno como líder isolado do campeonato, com 40 pontos. Em nove partidas, porém, foram apenas quatro vitórias conquistadas e muitas vaias recebidas no Morumbi. Assim, está hoje em terceiro lugar, com 35 pontos.

“No segundo turno, temos de aproveitar melhor os jogos em casa”, disse o meia Cícero, lembrando que o São Paulo pode até terminar a rodada na liderança do campeonato – para isso, depende da vitória sobre o Fluminense e ainda de tropeços de Corinthians e Flamengo -, depois de algumas oportunidades desperdiçadas.

 

Em três chances recentes de virar líder, o São Paulo deixou de aproveitar-se de vacilos dos concorrentes: na última rodada, ao ficar no 1 a 1 com o Santos, e em outros dois empates em casa, contra Palmeiras (1 a 1) e Atlético-PR (2 a 2). “Quando entrarmos em campo dependendo só da gente temos de conseguir os três pontos”, alertou Cícero.

Para o jogo desta quarta-feira, o São Paulo não terá o volante Carlinhos Paraíba, expulso no clássico com o Santos. Assim, Rivaldo deve ser titular. Outro desfalque é o lateral-direito Iván Piris, que não foi liberado pela seleção paraguaia – Jean, antigo titular da posição, surge como substituto. Já o zagueiro João Filipe, com dores no músculo adutor da perna esquerda, é dúvida.