A presidente Dilma Rousseff anunciou, nesta sexta-feira, a construção do Centro Paralímpico Brasileiro, primeiro projeto de impacto do Plano Brasil Medalhas, lançado pelo governo federal em setembro de 2012 com investimentos da ordem de R$ 1 bilhão para a preparação das equipes olímpica e paralímpica que disputarão os Jogos do Rio, em 2016.

O primeiro centro brasileiro de treinamento específico para o esporte adaptado será construído em parceria com o governo estadual. O Estado investirá R$ 329 milhões – este valor abrange a concessão do terreno, na zona sul da capital paulista, projeto e obras. O Ministério do Esporte entrará com R$ 110 milhões. A primeira parte do CT deve ficar pronto em 2014, com conclusão prevista para 2015.

O CT, que terá 94 mil m² de área construída, poderá atender simultaneamente a 240 atletas. O local servirá para treinamentos, competições e intercâmbios de atletas e seleções. Serão contempladas 14 modalidades: atletismo, basquete em cadeiras de rodas, bocha, natação, esgrima em cadeiras de rodas, futebol de cinco, futebol de sete, goalball, halterofilismo, judô, rúgbi em cadeiras de rodas, tênis em cadeiras de rodas, tênis de mesa e vôlei sentado. O projeto prevê quatro ginásios, dois campos de futebol, quadras de tênis, pista de atletismo, alojamentos, refeitórios e um centro de medicina esportiva.

“Os nossos atletas paralímpicos nos orgulham e é fato que sabemos o tamanho do esforço e da determinação de cada um deles para que ultrapassem as barreiras e tenham o desempenho que têm”, afirmou a presidente, na cerimônia realizada no Palácio dos Bandeirantes. “O Brasil devia a implantação de um centro paralímpico. Esse apoio é crucial para os atletas conquistarem mais vitórias, mais atletas se transformarem em atletas de alto rendimento e transformarmos tudo isso em conhecimento.”

Mizael Conrado, presidente em exercício do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), exaltou a realização do centro. “É um momento especial para as pessoas com deficiência no Brasil. Mais do que atletas, o centro esportivo formará cidadãos. Estamos realizando uma etapa importante que vai favorecer o desenvolvimento do esporte paralímpico com sustentabilidade.”

O esporte paralímpico brasileiro tem se destacado nos resultados internacionais. Nos Jogos de Londres, em 2012, a equipe do Brasil conquistou o seu melhor resultado na história, ao alcançar o 7º lugar no quadro geral de medalhas. No total de 43 medalhas conquistadas, 21 foram de ouro, 14 de prata e oito de bronze. O nadador Daniel Dias foi o principal destaque da delegação, com seis medalhas douradas.