São Paulo está de volta ao calendário do Campeonato Mundial de Endurance (WEC, na sigla em inglês), organizado pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA). A prova fará farte da temporada 2019/2020 da competição e será realizada no autódromo de Interlagos, assim como nas três edições anteriores, a última delas em 2014. A confirmação oficial da realização da prova foi nesta quinta-feira.

Os organizadores garantiram a realização da prova por três edições. “Esta é uma ótima notícia, não só para o grande número de fãs brasileiros extremamente apaixonados e leais ao WEC, mas também para os competidores do campeonato, que amam correr no circuito lendário de Interlagos. Nosso retorno para a América do Sul é algo com o qual temos trabalhado por muitos anos”, disse o diretor executivo da categoria, Gérard Neveu.

Um dos embaixadores da prova é Bruno Senna, campeão da categoria LMP2 no ano passado. “É um prazer enorme voltar a correr no meu País, perto da torcida brasileira. O autódromo de Interlagos, particularmente, traz lembranças muito especiais e o automobilismo brasileiro só tem a ganhar com o retorno de um campeonato grandioso”, disse o piloto.

O evento de lançamento da prova nesta quinta teve a presença de dirigentes como o presidente da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA), Waldner Bernardo, o “Dadai”, e Nicholas Duduch, diretor executivo da empresa Duduch Motorsports, que será a promotora do evento. Nas últimas edições da corrida em São Paulo, o promotor foi o ex-piloto Emerson Fittipaldi.

Criada em 2012, a categoria terá como novidade este ano a participação do espanhol Fernando Alonso, bicampeão da Fórmula 1. A prova mais famosa do Mundial de Endurance é as 24 Horas de Le Mans, que no ano passado teve a presença de brasileiros como Nelsinho Piquet, Rubens Barrichello, Tony Kanaan, Daniel Serra, Pipo Derani e Fernando Rees.