Barcelona – Não deu para Flávio Saretta que, mesmo depois da boa chance no terceiro set, quando quebrou o serviço do adversário, perdeu a partida para um tenista vindo do qualifying, Kristof Vliegen, por 6-2, 1-6 e 6-3. Hoje é a vez de Gustavo Kuerten buscar uma vaga nas quartas-de-final do ATP Tour de Barcelona, o troféu Conde de Godo, desafiando o argentino Guillermo Cañas, em jogo programado para o último do dia da quadra central do Real Tenis Clube e que deve começar por volta das 11h30 de Brasília.

Guga leva uma tremenda vantagem no retrospecto sobre Cañas. Ganhou as seis partidas realizadas, mas sempre em jogos muito equilibrados e difíceis. O último encontro foi em 2002 no Masters Series de Hamburgo, com o brasileiro marcando 7/5 e 6/2. Depois disso, os dois tenistas não fizeram uma boa temporada em 2003. Guga ficou marcado pela irregularidade, enquanto Cañas sofreu com uma lesão no braço e corre agora atrás da reabilitação no circuito. “Cañas é um adversário bastante difícil. É um verdadeiro lutador e que já vem de bons resultados em Barcelona, com duas vitórias”, disse Guga, que venceu o sueco Tomas Johansson em três equilibrados sets na estréia. “Estou motivado e acho que posso jogar melhor neste próximo jogo.”

Os outros encontros de Guga com Cañas também foram marcantes. Em 2001, o brasileiro conquistou o título de Stuttgart com vitória difícil e muito equilibrada. Neste mesmo ano, já havia ganho do argentino nos torneios de Acapulco e Buenos Aires. Ganhou também na campanha vitoriosa de Roland Garros em 2000 e no primeiro jogo que fizeram em 1998, no ATP de Palermo.

Duplas

Nas duplas, Guga e Mariano Zabaleta foram eliminados na segunda rodada, diante dos israelenses Jonathan Erlich e Andy Ram por 2 sets a 0. Fora das quadras, o tenista brasileiro foi homenageado, recebendo o troféu da imprensa local de ?jogador nota 10? pela sua simpatia e atenção. O prêmio é curioso. Afinal, em outros tempos, em 1999, Guga foi muito hostilizado pela torcida espanhola, em Barcelona, depois de um encontro de Copa Davis, em que os espanhóis derrotaram os brasileiros em Porto Alegre, num clima de poucos amigos.