Pierre e Renaldo: titulares
que voltam contra o Inter-RS.

O jogo frente ao Internacional tornou-se decisivo para as pretensões do Paraná Clube no Brasileirão. Na briga por uma vaga à Copa Sul-Americana, o Tricolor tem na sua cola outros cinco concorrentes. Por isso – e também pelo fato de o time ficar um longo período impedido de jogar em Curitiba -, a partida de amanhã, às 16h, no Couto Pereira, é “chave” para o futuro da equipe. Principalmente sob o aspecto moral. O técnico Saulo de Freitas não fez suspense e definiu o time, com a volta de quatro titulares, no coletivo de ontem à tarde.

“Tranqüilidade é o segredo do sucesso”, avisa o treinador, que procurou manter as atenções do grupo voltadas para o jogo contra o colorado gaúcho, apesar da semana “agitada” com a punição aplicada pelo STJD (perda de dois mandos de campo). “Não adianta ficar pensando nas dificuldades que teremos lá na frente. A nossa dificuldade de momento é o Inter, que possui um bom time e vem em busca de resultado positivo, pois ainda sonha com a Libertadores”, avisou Saulo.

O Tricolor terá, amanhã, a volta de Ageu, Pierre, Fernando Miguel e Renaldo. Com Cristiano Ávalos e Fabinho suspensos, o treinador mantém Fernando Lombardi na zaga e dá oportunidade a Rodrigo Silva na lateral-esquerda. Na teoria, o time fica ainda mais ofensivo, com o apoio constante de Rodrigo. “É claro, que com inteligência. Não adianta querer atacar com os dois laterais ao mesmo tempo”, ponderou Saulo. Para não dar espaços ao adversário, Fernando Lombardi e Pierre farão a cobertura dos alas.

A “marcação por pressão” utilizada nos recentes jogos em casa – contra São Paulo e Paysandu – dificilmente será colocada em prática neste jogo. Saulo prevê uma partida truncada e disputada sob forte calor, devido ao horário de verão. “No treino de sexta, a temperatura já estava elevada e olha que começamos a trabalhar às 16 horas”, comentou. “É preciso dosar bem as energias pois tanto Paraná quanto Inter precisam da vitória.” Apesar dos oito pontos de vantagem dos gaúchos, Saulo vê equilíbrio entre os times.

“Neste brasileiro, só o Cruzeiro é superior. Há uma igualdade de forças e a superação faz a diferença”, explicou. Com a volta do artilheiro, o Paraná ganha novo referencial ofensivo. Renaldo (20 gols) não enfrentou o Juventude e promete balançar as redes mais uma vez, diminuindo a vantagem de Luís Fabiano, que tem 23 e não participa desta rodada, suspenso. “Meu momento é bom e quero manter a média nesta reta final. Quero chegar pelo menos aos 25 gols.”

Paraná joga também no Café

O jogo frente ao Figueirense – no dia 5 (ou 6) de novembro – será realizado no Estádio do Café, em Londrina. O Paraná Clube agora já tem seu roteiro completo para a seqüência de cinco jogos que disputará longe de Curitiba, contra Atlético Mineiro, Vasco, Grêmio, Figueirense e Criciúma. Punido com a perda de dois mandos, o Tricolor jogará contra o Vasco, em Florianópolis, e no Norte do Estado frente aos catarinenses.

Houve uma sondagem sobre a possibilidade de enfrentar o Figueirense em Florianópolis, mas na Ressacada (estádio do Avaí). Mas, para a CBF, isso caracterizaria inversão de mando, o que fere o regulamento do Brasileirão. Como o gramado do Willie Davids, em Maringá, não está em boas condições, e a distância até Cascavel é muito grande, o Tricolor optou por Londrina, que na próxima quarta-feira já será sede de Atlético-PR x Vitória.

A diretoria anunciou ainda um novo esquema para a utilização do Pass Card, minimizando o prejuízo dos torcedores que apoiaram o clube adquirindo o carnê antes do campeonato. O Paraná completará três perdas de mando no tapetão. Assim, quem tiver o Pass Card poderá levar um acompanhante gratuitamente nos três jogos que o Tricolor ainda disputará em Curitiba -contra Inter, Cruzeiro e Vitória.

O “pacote” será, porém, aceito normalmente nos jogos contra Vasco e Figueirense, desde que os torcedores decidam acompanhar o time em Florianópolis e Londrina, respectivamente. Para o jogo de amanhã, a tabela de preços é a seguinte: cadeira, R$ 40,00; cadeira para estudantes, R$ 20,00; arquibancada, R$ 15,00; meio ingresso (mulheres, menores e estudantes), R$ 7,50; sócios (cadeiras ou arquibancada), R$ 7,50. Crianças das escolinhas, com camisa e carteirinha, terão entrada livre.