Fortaleza – O bicampeão olímpico Robert Scheidt voltou a ter uma excelente atuação ontem, no quarto dia de disputas do mundial da classe Laser, em Fortaleza (Ceará). Com calor e ventos fortes, o brasileiro terminou a primeira regata do dia em segundo lugar e voltou para a raia de Fortaleza para ganhar a oitava e última regata da primeira fase do campeonato, que começou quinta-feira. Scheidt vinha de quatro vitórias consecutivas, na sexta-feira e sábado, e com os resultados de ontem, prossegue na liderança do mundial, com nove pontos perdidos.

O esloveno Vasilij Zbogar, com 23 pontos perdidos, e o francês Jeremie Steyaert, com 26, estão em segundo e terceiro na classificação. Scheidt abriu grande vantagem para os rivais e entra na segunda fase do torneio ainda mais favorito à conquista de seu oitavo título mundial.

Ontem, os 136 velejadores que iniciaram a competição descartaram o pior resultado o de Scheidt um 17.º lugar da regata de abertura do mundial e serão realinhados, a partir desta segunda, nas flotilhas ouro, com 69 barcos, e prata, com os demais participantes. Serão mais seis regatas, duas por dia, até quarta-feira, com direito a novo descarte do pior resultado.

Scheidt fechou a primeira fase com dois segundos lugares e cinco vitórias. André Streppel (11.º), Bruno Fontes (15.º), Eduardo Couto (55.º) e Andreas Perdicaris (59.º) são os outros brasileiros classificados para a etapa decisiva.

"A melhor coisa foi ter conseguido me livrar daquela 17.ª colocação do primeiro dia. Agora vai começar uma fase diferente, onde os melhores estão juntos na mesma flotilha. Por isso, tenho de manter o pé no chão e ficar de olho nos principais adversários".

Na final, Scheidt, de 32 anos, e dono de uma experiência que soma sete títulos mundiais e três medalhas olímpicas, observou que sua estratégia será "ficar mais esperto, principalmente na hora da largada, que vai ser mais difícil".

A meta de Streppel, o segundo brasileiro mais bem colocado, será ficar entre os 15 melhores. "A partir de agora, as regatas terão o dobro da dificuldade."