Robert Scheidt e Bruno Prada voltaram a mostrar nesta semana por que têm ampla vantagem sobre a concorrência brasileira na classe Star. A dupla chegou ao seu décimo título neste ano ao vencer, nesta quarta-feira, a Star Class Southern Hemisphere Championship, no Rio de Janeiro. Eles venceram todas as sete regatas e tiveram apenas seis pontos perdidos. Lars Grael e Samuel Gonçalves ficaram em segundo, com 15.

O maior prêmio ao fim da competição no Rio, porém, é o descanso ganho por Scheidt e Prada. Eles agora vão tirar alguns dias de folga antes de embarcarem à Austrália, onde acontece, em Perth, o Mundial de Vela, no mês de dezembro. Ali, vão lutar para garantir um barco brasileiro na classe Star nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012.

“Preciso descansar. Estou com uma pequena lesão na cervical desde setembro e tenho de cuidar disso antes do Mundial. De toda forma, encerrar o campeonato aqui no Rio com uma grande velejada, sentindo que fizemos uma competição bem consistente, nos anima para a disputa do Mundial”, comentou Scheidt.

Prada também espera pelo período sem treinos. “É preciso descansar o corpo para estar em plena forma para o Mundial. Seguimos para a Austrália no dia 22, vamos ter bastante tempo para nos adaptarmos ao fuso horário, para treinar por lá. Para a Star, o Mundial só começa em 11 de dezembro”, lembra o proeiro da dupla.

Scheidt e Prada não participaram do Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, na qual a vela do Brasil conquistou cinco medalhas de ouro. É que a Star não é uma das classes do programa pan-americano.