O jamaicano Usain Bolt assombrou o planeta no ano passado, quando conquistou três medalhas de ouro na Olimpíada de Pequim – nos 100, 200 e 4×100 metros -, todas com novo recorde mundial. Com isso, ganhou a aura de imbatível no atletismo, condição que ele revelou concordar completamente.

“Se eu treinar e estiver em forma, não tem com que se preocupar. Se eu competir, eu ganho”, avisou Usain Bolt, em entrevista ao jornal inglês Daily Mail. “Não preciso me preocupar com mais ninguém. Sou o homem mais rápido do mundo e sei que isso significa que tenho de vencer todas as provas.”

Bolt aproveitou a entrevista ao jornal inglês para lembrar que sempre passou longe do doping. “Fiz sete exames só na semana dos 100 metros rasos na Olimpíada de Pequim. Sou testado em todo o momento e não tenho problemas com tudo isso. É prova de que estou limpo”, afirmou o jamaicano de 22 anos.

Nesta temporada, Bolt ainda não começou a competir para valer. Fez algumas provas de 400 metros e de revezamento, além de disputar uma única vez os 100 metros – foi numa competição jamaicana pequena, no dia 14 de março, quando fez o tempo de 9s93. Sua próxima prova deve ser em 2 de maio, novamente na Jamaica.