O prefeito Gustavo Fruet, empossado no primeiro dia do ano, parece não estar com pressa para definir o sucessor do ex-secretário municipal da Copa do Mundo, Luiz de Carvalho. Segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura de Curitiba, não há previsão do anúncio para que o novo responsável pela pasta assuma o cargo. Havia a expectativa de que ontem fosse oficializado o nome, mas o suspense continua.

Três nomes seguem fortes nos bastidores para a ocupação do cargo. O mais cotado é o do jornalista Edson Militão, que tem em seu currículo vasta experiência em Copas do Mundo e em Olimpíadas. Seu aliado na concorrência pelo cargo é o ex-presidente do PDT – partido de Gustavo Fruet -, o vereador Jorge Bernardi. A reportagem da Tribuna tentou contato com Militão, mas não obteve resposta.

O atual presidente da Federação Paranaense de Futebol (FPF), Hélio Cury, que tentou, sem sucesso, a eleição para vereador de Curitiba, pertence ao mesmo partido de Gustavo Fruet, e corre por fora para assumir o cargo. Outro concorrente é o vereador Paulo Rink, que se apoia no bom relacionamento fora do Brasil, inclusive com membros do futebol alemão.

Por enquanto, segundo a assessoria de imprensa da prefeitura, a secretaria municipal da Copa do Mundo segue sem comandante neste início do ano. Ao final do seu mandato, em dezembro do ano passado, Luiz de Carvalho, que lutou bravamente nos bastidores para que o impasse envolvendo o aumento do valor dos títulos de potencial construtivo fosse aprovado pelos vereadores, beneficiando a CAP S/A, demonstrou interesse em permanecer no cargo. Porém, o novo prefeito de Curitiba optou pela troca.