O presidente licenciado do Corinthians, Alberto Dualib, continua garantindo que todo o dinheiro que o clube recebeu da parceira MSI é legal e que não há o que temer, embora isso seja contraditório com escutas telefônicas feitas pela Polícia Federal em conversas suas. Ele fala ainda, em entrevista ao diário Lance! desta quarta, que ainda não pensou em renunciar.

"Tenho a consciência tranqüila de que fiz tudo dentro da lei. Tudo passou pelo Banco Central. Nunca desconfiei que o dinheiro fosse ilícito. Não dá para adivinhar. A responsabilidade é dos bancos que reconheceram como legítimo. (…) O tempo vai mostrar quem são os investidores", diz. Sobre a saída do clube: "Vou resolver. Ainda não pensei. Até o fim do mês decido. Tem de ser na hora".

Dualib se defende da acusação de que transferiu bens para o Uruguai, com a intenção de evitar a perda deles em possíveis processos na Justiça para ressarcir dívidas do clube. "Tenho as certidões de todos os imóveis. O que estou preocupado agora é com o time mesmo…