O novo perfil da seleção brasileira começa a ser traçado nesta segunda-feira, às 16 horas, no Rio de Janeiro, quando acontece a primeira convocação de Mano Menezes, o treinador escolhido na última sexta para ser o sucessor de Dunga. Em sua apresentação oficial no cargo, ele vai divulgar uma lista com 22 nomes para o amistoso contra os Estados Unidos, dia 10 de agosto, em Nova Jersey.

Ricardo Teixeira, presidente da CBF, antes mesmo de um pronunciamento oficial do novo treinador, antecipou no sábado como vai jogar a seleção, agora sob nova direção. O dirigente disse que ficou satisfeito com as ponderações de Mano, que pensa “em armar a seleção brasileira com um estilo competitivo mas que tenha a ‘cara’ do futebol brasileiro, o que pode ser traduzido por um futebol alegre e marcado pelo talento como sonham em ver novamente torcedores e representantes da imprensa.”

Antes de anunciar a lista dos convocados, Mano vai ser empossado no cargo em uma cerimônia rápida na sala Copacabana do Hotel Sheraton Rio, na Barra da Tijuca. O treinador não deve apresentar os nomes da comissão técnica já nesta segunda-feira. Apenas o auxiliar técnico está definido: Sidnei Lobo, seu braço direito no Corinthians.

O principal cargo é o de diretor de seleções. Ricardo Teixeira não informou se Mano terá ou não participação na escolha. Carlos Alberto Parreira está bem cotado. A CBF quer um profissional afinado com o novo treinador e que também indique os técnicos das seleções de base.

Mano vai ajudar a escolher os outros nomes da comissão técnica, como um novo preparador físico. O departamento médico não deve ter mudanças significativas. José Luís Runco, médico, e Luis Rosan, fisiologista, têm chance de permanecer na seleção.