Em mais uma etapa de preparação para os Jogos Olímpicos de Pequim-2008, a seleção brasileira de judô inicia nesta sexta-feira a disputa da Supercopa do Mundo, que será na capital russa, Moscou. Apesar dos desfalques da meio-pesado Edinanci Silva e do pesado João Gabriel Schlittler, lesionados, a delegação verde e amarela entra na competição com força.

?A Supercopa de Moscou é importante justamente para termos contato com os atletas de Rússia, Geórgia e Azerbaijão, dentre outros?, lembrou o leve Leandro Guilheiro, que em 2004 faturou a medalha de bronze nas Olimpíadas de Atenas. ?Estamos tendo a oportunidade de competir com judocas de todas as escolas: asiática e européias ocidental e oriental?, comemorou.

Schlittler, com um problema nos ligamentos do joelho esquerdo, e Edinanci, com uma fissura na costela, serão os únicos judocas brasileiros com vaga para Pequim que não disputarão a Supercopa russa.

Serão três dias de competição: hoje sobem ao tatame as categorias ligeiro, meio-leve e leve de ambos os sexos e a meio-médio feminino. No sábado será a vez de os judocas do meio-médio masculino, bem como a de ambos os sexos do médio, meio-pesado e pesado atuarem. O último dia de competições, domingo, terá o torneio por equipes.

Representam o Brasil os ligeiros Sarah Menezes e Denílson Lourenço, os meio-leves Érika Miranda e João Derly, os leves Ketleyn Quadros e Leandro Guilheiro, os meio-médios Danielle Yuri e Tiago Camilo, os médios Eduardo Santos e Mayra Aguiar, o meio-pesado Luciano Corrêa e a pesado Priscila Marques.