A seleção brasileira feminina de vôlei voltou a vencer o Japão no tie-break, neste domingo, em amistoso disputado no Ginásio do Taquaral, em Campinas. Ainda sem contar com suas principais jogadores, o time comandado pelo técnico José Roberto Guimarães levou a melhor sobre o time principal japonês pelo placar de 3 sets a 2, com parciais de (25/18, 22/25, 20/25, 25/19 e 15/11).

A seleção foi escalada com Macris, Rosamaria, Ellen, Mari Paraíba, Adenízia, Bárbara e a líbero Camila Brait. No decorrer da partida, Zé Roberto testou Dani Lins, Joycinha, Suelle e Letícia Hage. E o grande destaque do amistoso foi a levantadora Macris. Em sua estreia como titular da seleção principal, ela mostrou personalidade e boa técnica para variar as jogadas e surpreender a defesa japonesa. Outra estreante foi a ponteira Rosamaria.

Apesar das oscilações, a seleção brasileira começou na frente. A defesa preocupava e o saque, irregular, geravam as maiores reclamações de Zé Roberto durante a partida. Mesmo assim, o Brasil venceu o set inicial. O Japão cresceu na segunda parcial e, num duelo equilibrado, aproveitou suas oportunidades e empatou o jogo.

O terceiro e o quarto sets foram os que tiveram maior oscilação nas duas equipes. No terceiro, as japonesas foram melhores e conseguiram a virada. Mas a reação do Brasil foi proporcional na parcial seguinte, com seis pontos de vantagem no placar. No tie-break, as brasileiras mantiveram o embalo e fecharam o confronto.

O amistoso, assim como os dois anteriores (uma vitória para cada seleção), serve de preparação para o Grand Prix e para os Jogos Pan-Americanos de Toronto, no Canadá, no próximo mês. Brasil e Japão encerram a série de quatro jogos às 16 horas da próxima quinta-feira, no Maracanãzinho, no Rio de Janeiro.

Para este último amistoso, Zé Roberto deve ter a sua disposição as jogadoras que formam a seleção ideal, como Jaqueline, Fernanda Garay, Gabi e Natália.