Depois de vencer o México por 2 a 0, na última quarta-feira, na Arena Castelão, em Fortaleza, e assegurar classificação antecipada para as semifinais da Copa das Confederações, o Brasil já começa a projetar o confronto que fará com a Itália, neste sábado, às 16 horas, na Arena Fonte Nova, em Salvador, que valerá a liderança do Grupo A do torneio.

Visando dar descanso aos jogadores, o técnico Luiz Felipe Scolari acabou cancelando o treino que estava marcado para acontecer na manhã desta quinta, no Estádio Presidente Vargas, em Fortaleza. O trabalho seria o último da seleção antes do embarque para a capital baiana, marcado para acontecer às 15 horas desta quinta.

Para o confronto diante dos italianos, o técnico Luiz Felipe Scolari deverá escalar o que tem de melhor à disposição, pois o duelo valerá o topo do Grupo A. Antes disso, porém, ele irá avaliar a situação dos jogadores e não está descartada a possibilidade de poupar atletas, o que também poderá dar espaço para um ou outro reserva ganhar mais ritmo de jogo.

O zagueiro David Luiz deixou o confronto diante do México com suspeita de fratura no nariz e será avaliado nesta quinta-feira pelo departamento médico da CBF. Já o defensor Thiago Silva e o lateral-direito Daniel Alves foram punidos com cartões amarelos contra os mexicanos e jogariam pendurados diante dos italianos. Ou seja, caso voltem a ser punidos com cartão, desfalcarão o Brasil na semifinal da Copa das Confederações.

O próprio Felipão admitiu que poderá mexer na equipe, embora a seleção ainda lute para avançar à semifinal como líder do Grupo A. “Vou pensar ainda (se escalará reservas), tenho que dar ritmo para alguns jogadores, posso fazer uma modificação ou outra, dependendo do que a Itália propor”, avisou o comandante.