O Santos não teve nenhum trabalho para golear o virtualmente rebaixado Náutico, por 5 a 1, neste sábado à noite, em plena Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata, na região metropolitana do Recife, pela 30.ª rodada do Brasileirão. Com 26 minutos do primeiro tempo, os santistas já puderam tirar o pé, uma vez que venciam por 4 a 0. Thiago Ribeiro abriu o placar logo aos 40 segundos e matou o jogo já naquele momento.

Com a derrota, o Náutico chegou à sua quinta derrota seguida e se manteve estacionado nos 17 pontos. Mesmo que vença seus últimos oito compromissos, fará apenas 41 pontos. A conta padrão é que um time precisa de 45 para escapar da Série B – neste ano, a previsão é de que será necessário até mais. Se perder para o Goiás, domingo que vem, pode ser matematicamente rebaixado.

Do outro lado, o Santos chegou a 43 pontos, no sexto lugar, a seis do Botafogo, primeiro dentro do G4, mas que tem um jogo a menos. No domingo que vem, o time do técnico Claudinei Oliveira faz clássico contra o Corinthians em Araraquara (SP), porque o rival perdeu mando de campo. Na sequência, recebe o líder Cruzeiro.

O JOGO – Antes de a bola rolar os jogadores dos dois times fizeram uma roda, abraçados e intercalados, em demonstração de apoio ao Bom Senso FC. Mas bastaram 40 segundos de jogo para que as posições ficassem muito opostas.

No primeiro lance do jogo, William Alves saiu tocando errado e deu nos pés de Thiago Ribeiro, que dominou e bateu para o gol, aproveitando que Ricardo Berna estava mal posicionado.

O jogo acabou ali. O Náutico se abalou e foi presa fácil, jogando como um time rebaixado. O segundo gol até demorou. Berna pegou chute de Cícero, Montillo mandou para fora, e a bola só entrou aos 21 minutos. Cícero atravessou o campo com a bola nos pés e bateu no canto do goleiro.

Pouco depois a zaga do Náutico falhou de novo, Berna saiu mal do gol e Everton Costa fez o dele. Aos 26, o quarto. Cicinho recebeu pela direita, levou para dentro, e bateu no canto esquerdo do goleiro.

A inércia do Náutico era evidente que nem faltas a equipe não fazia. “Eles estão jogando sem responsabilidade”, disse Thiago Ribeiro, como se o Náutico já estivesse rebaixado.

No intervalo, Marcelo Marmelotte deu uma sacudida nos seus jogadores e o Náutico voltou disposto ao segundo tempo. Descontou num lindo gol de Maikon Leite, aos 5 minutos, mas o Santos continuou assustando quando queria. Aos 11, Cícero perdeu gol cara a cara com Berna.

À espera do apito final, os dois times criaram chances. Aranha precisou trabalhar num chutes de Martinez e Hugo. Thiago Ribeiro perdeu a chance de fazer o quinto quando foi displicente na pequena área e acertou a trave. Mas Cícero não desperdiçou. Aos 43, tocou no canto esquerdo de Berna e fechou a conta.

FICHA TÉCNICA:

NÁUTICO 1 X 5 SANTOS

NÁUTICO – Ricardo Berna; Ailson (Maranhão), João Filipe, William Alves e Bruno Collaço; Elicarlos, Martinez, Angelo Peña (Marcos Vinícius) e Tiago Real; Rogério (Hugo) e Maikon Leite. Técnico – Marcelo Martelotte.

SANTOS – Aranha; Cicinho (Bruno Peres), Edu Dracena, Gustavo Henrique e Mena; Alison, Arouca (Alan Santos), Montillo (Renato Abreu) e Cícero; Everton Costa e Thiago Ribeiro. Técnico – Claudinei Oliveira.

GOLS – Thiago Ribeiro, aos 40 segundos, Cícero, aos 21, Everton Costa, aos 24, e Cicinho, aos 26 minutos do primeiro tempo; Maikon Leite, aos 5, e Cícero, aos 43 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Rodrigo Nunes de Sá (RJ).

CARTÕES AMARELOS – Tiago Real, Elicarlos, Martinez, Everton Costa, Cicinho e Arouca.

RENDA E PÚBLICO – Não disponíveis.

LOCAL – Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata (PE).