Os jogos de ida das quartas de final do Campeonato Paranaense não tiveram surpresas. Os favoritos ganharam de maneira tranquila e o duelo mais equilibrado acabou empatado, como era previsto assim que os confrontos ficaram conhecidos. Talvez o que tenha chamado mais a atenção foram os largos placares daqueles que ganharam. Resultados que, inclusive, enganam um pouco.

Pela manhã, o Coritiba fez 2×0 sobre um bravo Toledo, que não desistiu em nenhum momento e poderia até ter tido uma sorte melhor. Tanto que o destaque da partida foi Elisson, o goleiro alviverde, que fez pelo menos quatro grandes defesas. Se não fosse ele, a briga pela vaga na semifinal não estivesse tão encaminhada.

À noite, o cenário quase se repetiu. O Paraná ganhou com sobras do Foz do Iguaçu. O 3×0 praticamente classifica o Tricolor para a semifinal, mas a história também poderia ter sido diferente. Os donos da casa começaram melhor a partida, atacando o time paranista, inclusive acertando bola na trave. Só que após o primeiro gol, sentiram o baque, não tiveram forças pra reagir e deram espaços ao Paraná.

Dificilmente os dois, assim como o J. Malucelli, que venceu com autoridade o PSTC por 3×0, serão eliminados. Seria talvez uma das maiores reações da história do futebol paranaense. Além de jogarem em casa, os três que ganharam tem um elenco melhor que o adversário. E o peso da vantagem conquistada no primeiro duelo acaba pesando na hora de entrar em campo novamente. Afinal, não é uma simples vitória que mudará a situação. Tudo está bem encaminhado.

Diferente do que acontecerá na Arena da Baixada. Por ter conquistado o empate no VGD, o Atlético entrará em campo como favorito. Afinal, precisa apenas fazer a lição de casa e tem totais condições para isso. Só que o Londrina sabe que tem duas cartas na manga. A primeira seria segurar um novo empate e decidir a vaga nos pênaltis. A outra é ir para cima do Furacão em busca de um único gol, que pode ser o suficiente.

Mas é preciso destacar que o Atlético não aproveitou a oportunidade que seus rivais também tiveram e se saíram bem. Pelo que apresentou em Londrina, o Rubro-Negro poderia ter saído com a vitória e até mesmo voltar com a mesma larga vantagem de Coritiba e Paraná. Se repetir em casa esse mesmo desempenho, será difícil o Paranaense não ter uma semifinal apenas com os clubes da capital.