Dois dias depois de garantir o título do Campeonato Mineiro, o Atlético-MG encerrou nesta terça-feira a preparação para encarar o Internacional. O técnico Levir Culpi comandou um descontraído treino recreativo, tudo para diminuir a pressão para a decisão desta quarta, no Independência, pela ida das oitavas de final da Libertadores.

Duas ausências chamaram a atenção na atividade. O lateral Marcos Rocha e o zagueiro Jemerson não treinaram, mas de acordo com o clube foram apenas poupados e realizaram atividade na academia. A apreensão ficou por conta de Marcos Rocha, que desfalcou o Atlético-MG recentemente por conta de lesão e só voltou no segundo jogo da decisão do Mineiro.

Como não preocupam, o zagueiro e o lateral deverão estar em campo nesta quarta, o que deve fazer com que a escalação seja a mesma usada diante da Caldense domingo, com: Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Jemerson e Douglas Santos; Leandro Donizete, Rafael Carioca e Dátolo; Carlos, Luan e Lucas Pratto.

GIOVANNI AUGUSTO RENOVA – Outra novidade do dia no Atlético-MG foi a renovação contratual de Giovanni Augusto, que assinou até maio de 2018. O jogador estava encostado por ter entrado na Justiça pedindo sua liberação do clube, mas foi aproveitado por Levir Culpi no jogo de domingo e ajudou a decidir o título. Na segunda, foi inscrito na Libertadores e, agora, garantiu a prorrogação de seu vínculo.

Em meio à reviravolta no clube, o meia fez questão de pedir desculpas por suas atitudes recentes. “O intuito de todo o jogador é jogar. Eu não estava feliz, fazia cinco anos que não jogava e não tinha como estar feliz. O jogador tem muitas coisas que mexem na carreira. No meu caso, pessoas que confio. Mas acabamos errando, confesso. Quero deixar claro que faz parte do passado e minha cabeça está no Atlético-MG”, declarou.