O Grêmio recebe o River Plate nesta terça-feira, na Arena, em Porto Alegre, para confirmar ida à segunda decisão de Copa Libertadores consecutiva. Depois de surpreender na Argentina na semana passada, quando, mesmo desfalcado, bateu o adversário, o time gaúcho conta com o apoio da torcida a partir das 21h45 para seguir vivo na busca pelo título.

Há uma semana, o Grêmio encarou um embalado River no Monumental de Núñez lotado e não se intimidou. Com o gol de Michel no segundo tempo, superou as importantes ausências de Everton e Luan para vencer por 1 a 0, resultado que permite que empate em casa nesta terça para ir à final.

“Conseguimos uma vantagem, pequena, mas importante. Sabemos que vai ser um jogo diferente. Eles precisam do resultado, são uma grande equipe, que estava há seis meses sem perder, que é tricampeã da Libertadores. Tem que respeitar. Mas somos grandes, somos tri também e estamos defendendo o título”, declarou o atacante Jael na véspera do confronto.

Apesar da vantagem, a tarefa promete não ser fácil. Não só pela qualidade e tradição do River Plate, campeão do torneio em 2015 e, agora, semifinalista em três das últimas quatro edições do torneio, mas também porque Renato Gaúcho novamente terá problemas para escalar o Grêmio.

O atacante Luan mais uma vez deverá ser uma sentida baixa. Depois de protagonizar o grande mistério na ida, quando chegou a viajar com o elenco para a Argentina mas não entrou em campo, o jogador se ausentou dos últimos treinos do Grêmio por causa de um problema muscular e não terá condições de jogo.

Por outro lado, Renato voltou a contar com o atacante Everton no último treino antes da partida, na segunda-feira. Após ser desfalque na ida, o jogador se mostrou recuperado também de lesão muscular, mas, até pelo tempo que ficou afastado, pode ficar na reserva nesta terça.

Possivelmente sem Luan e Everton entre os titulares, além do zagueiro Kannemann, desfalque certo por suspensão, a aposta do Grêmio é em nomes como Marcelo Grohe e Pedro Geromel, dois dos principais destaques do time gaúcho na campanha do título da Libertadores em 2017. Afinal, se o goleiro e o zagueiro impedirem os gols do River, a vaga na final estará garantida.

Caso Everton seja confirmado como baixa entre os titulares, Alisson deverá seguir na equipe. A vaga de Luan provavelmente ficará novamente com Cícero. A principal dúvida, portanto, está na defesa. Sem Kannemann, Paulo Miranda e Bressan brigam por um lugar entre os 11.

Do outro lado, o River promete ser ofensivo para reverter a vantagem gremista. Para isso, o técnico Marcelo Gallardo optou pelo mistério e não confirmou os 11 titulares para terça-feira. As dúvidas estão justamente no setor ofensivo. No meio de campo, Quintero e Nacho Fernández disputam a vaga, enquanto no ataque a dúvida é entre Scocco e Lucas Pratto.