A Federação Portuguesa de Futebol confirmou nesta terça-feira a contratação de Paulo Bento como novo treinador da seleção do país. Ele foi a opção encontrada para o cargo depois que o Real Madrid não aceitou liberar o técnico José Mourinho para assumir interinamente o comando de Portugal.

Os dirigentes da Federação chegaram a procurar Mourinho, que seria o comandante da seleção portuguesa apenas nos dois próximos jogos das Eliminatórias da Eurocopa de 2012, em outubro, enquanto trabalharia simultaneamente no Real Madrid. Mas, apesar do desejo do técnico, o clube espanhol não o liberou.

Diante disso, a imprensa europeia já vinha especulando que Paulo Bento seria o escolhido para o cargo, o que foi confirmado nesta terça-feira. O treinador assinou contrato até o julho de 2012, justamente quando acaba a disputa da Eurocopa, que será realizada na Ucrânia e Polônia.

Assim, Paulo Bento substituirá Carlos Queiroz, que foi demitido no início do mês após um início ruim nas Eliminatórias para a Eurocopa, com apenas um ponto em duas partidas, e por ter sido suspenso por seis meses por ter impedido a realização de exames antidoping em jogadores da seleção.

Aos 41 anos, Paulo Bento é um treinador ainda sem muita experiência. Em seu currículo possui apenas um time, o Sporting Lisboa, que comandou entre 2005 e 2009. Como jogador, ganhou destaque no Benfica e no próprio Sporting, chegando à seleção portuguesa, pela qual disputou 35 partidas e participou da Copa do Mundo de 2002.

Sua estreia como técnico de Portugal será no dia 8 de outubro, diante da Dinamarca, pelas Eliminatórias para a Eurocopa. Além dele, a Federação acertou a contratação de três novos integrantes para a comissão técnica da seleção: o auxiliar Leonel Pontes, o preparador fisco João Aroso e o preparador de goleiros Ricardo Peres.