O Fluminense sabe que, se vencer o Atlético Mineiro, sábado, no Maracanã, tem grandes chances de permanecer na primeira divisão do Campeonato Brasileiro. Agora sem saber se poderá contar com Diego Cavalieri, que machucou a mão em um acidente doméstico, o time carioca vive uma semana decisiva para definir não só o que será deste, mas também do próximo ano.

“Vamos definir nossa permanência na Série A vencendo no sábado. Por isso essa semana é muito importante para nós, decisiva, vai definir o trabalho todo do ano”, comentou o meia Wagner. “Por mais difícil que a situação esteja, só dependemos da gente.”

Depois de uma atuação apática e preocupante na derrota para o Santos, 1 a 0, no domingo, os jogadores prometem uma nova postura contra os mineiros, principalmente se a torcida comparecer ao Maracanã. “Temos que botar motivação contra o Atlético-MG e nossa torcida faz a diferença em casa. Mais uma vez ela será decisiva”, disse Wagner.

A diretoria tricolor quitou os salários em atraso de funcionários e jogadores na sexta-feira, um dia antes da eleição que garantiu o presidente Peter Siemsen por mais três anos à frente do clube.

LESÃO – Diego Cavalieri sofreu um profundo corte no dedão da mão esquerda e corre o risco de perder o jogo sábado. O goleiro sofreu um acidente doméstico e por pouco o corte não atingiu um tendão da mão. Ele foi atendido no pronto-socorro e recebeu sete pontos no local. O goleiro realizou apenas exercícios na academia, nesta terça, nas Laranjeiras, e apenas o passar dos dias determinará sua participação no jogo.