Suwon, Coréia

(AE) – Com muita sorte, Senegal, estreante em mundiais, empatou, ontem, com o Uruguai por 3 a 3 e garantiu a classificação para a segunda fase da Copa de 2002. Os africanos ficaram em segundo lugar no Grupo A.

O Uruguai começou melhor, com mais força ofensiva. Aos 7 minutos, Dario Silva dominou a bola no peito e, dentro da área, chutou forte, por cima do gol. Os senegaleses só conseguiam barrar o adversário com faltas. Senegal, porém, aproveitou os erros dos uruguaios para crescer na partida. Uma falha grotesca de Montero, por exemplo, deixou Diouf livre para cavar um pênalti ao driblar Carini. Fadiga cobrou e fez 1 a 0.

Em seguida, foi Recoba que perdeu uma bola no campo do Senegal. Os senegaleses, então, avançaram num rápido contra-ataque com Camara, que deixou Bouba Diop livre para marcar o segundo gol, aos 26 minutos. O terceiro foi do mesmo Bouba Diop, aos 38, em posição duvidosa.

O Uruguai limitou-se a algumas finalizações de fora da área, sem perigo. No segundo tempo, o técnico Victor Púa deixou a equipe mais ofensiva, com a entrada de Morales e Forlan no lugar de Abreu e Romero, respectivamente.

Logo no primeiro minuto, Morales aproveitou um rebote de Sylva, após chute de Dario Silva, e fez o primeiro gol uruguaio. O segundo gol só saiu aos 24, com Forlan, acertando um belo chute de fora da área.O Uruguai partiu para cima. Senegal, retraído e com sérias deficiências na defesa, viu Reboba empatar, aos 44, de pênalti.

Ficha técnica

Local: Suwon (Coréia). Árbitro: Jan Wegereef (Holanda). Gols: Fadiga, aos 20′ e Bouba Diop, aos 26′ e 38′ do 1.º tempo; Morales, a 1′, Forlan, aos 24′ e Recoba aos 44′ do segundo tempo. Cartões amarelos: Camara, Daf, Coly, Bouba Diop, Diouf, Fadiga e Beye (Senegal); Romero, Carini, Garcia, Rodriguez e Montero (Uruguai). Senegal: Sylva; Coly (Beye), Diatta, Malick Diop e Daf; Ndour (Faye), Cisse, Bouba Diop e Fadiga; Camara (Ndiaye) e Diouf. Técnico: Bruno Metsu. Uruguai: Carini; Lembo, Montero, Sorondo (Regueiro) e Rodriguez; Garcia, Varela, Romero (Forlan) e Recoba; Abreu (Morales) e Dario Silva. Técnico: Victor Púa.