A norte-americana Serena Williams não deu chances à russa Dinara Safina neste sábado e conquistou o seu quarto título do Aberto da Austrália, o primeiro Grand Slam da temporada. Em apenas 59 minutos de jogo, Serena fez 2 sets a 0, com parciais de 6/0 e 6/3, para se tornar a nova número 1 do ranking da WTA e faturar o seu décimo título de Grand Slam.

Com a conquista, Serena, que também faturou o torneio de duplas ao lado da irmã Venus, se tornou a sétima tenista mais vitoriosa da história em número de troféus de Grand Slam, superando a sérvia Monica Seles. O triunfo também deixou a americana no topo do ranking novamente, posto que já ocupou por 61 semanas.

Já Safina ficou marcada ao sofrer a pior derrota na final da competição australiana desde 1994. Nessa ocasião, a alemã Steffi Graf bateu derrotou a espanhola Arantxa Sanchez por 6/0 e 6/2 em apenas 31 minutos. A derrota também custou uma posição do ranking à russa, que caiu da terceira para a quarta colocação.

Em quadra, Serena fez valer a sua experiência e dominou o jogo desde o início. Intimidada, Safina, que já perdeu a final de Roland Garros e dos Jogos Olímpicos de Pequim, ambos em 2008, voltou a mostrar fragilidade diante da pressão e fez a sua pior partida na competição.

O “pneu” no primeiro set deixou claro a superioridade da americana, que aproveitou 95% dos pontos com o primeiro serviço, contra apenas 52% da adversária. Também registrou mais winners – 23 a 14 – e foi mais eficiente na rede. O nervosismo da russa ficou expresso nas cinco duplas faltas cometidas durante o jogo diante de nenhuma da americana.

No segundo set, a russa ensaiou uma reação e chegou a quebrar o serviço de Serena. Mas a americana voltou a se impor no jogo e devolveu a quebra na sequência. Safina teve nova dificuldade na parcial e sucumbiu aos seus próprios erros. Anotou 21 erros não forçados, contra apenas 7 da rival.

A facilidade na vitória decepcionou a torcida australiana, mas não a Serena, que se tornou a esportista que mais faturou em sua carreira. Ao todo, a tenista de 27 anos conquistou US$ 22,5 milhões ou cerca de R$ 52 milhões, sem contar as premiações pelo título de simples e de duplas em Melboune.