Após 11 anos, Serena Williams enfim faturou seu segundo título em Roland Garros neste sábado. Vivendo um dos melhores momentos de sua carreira, a tenista de 31 anos não foi páreo nem para Maria Sharapova, campeã de 2012. Assim com as rivais anteriores da norte-americana em Paris, a russa foi incapaz de segurar o ímpeto da número 1 do mundo, que venceu a final em 1h46min, com duplo 6/4 no placar.

O segundo troféu em Roland Garros coroa a campanha e a temporada incríveis da americana. Em Paris, Serena perdeu apenas um set, distribuiu “pneus” e arrasou rivais com facilidade. Ela perdeu apenas 10 games nas quatro primeiras partidas antes de fazer seu duelo mais complicado, nas quartas de final, contra a russa Svetlana Kuznetsova. O auge foi o triunfo arrasador sobre a italiana Sara Errani, na semifinal, em apenas 46 minutos.

A incrível trajetória em Paris acompanha seus resultados na temporada. Serena registrou neste sábado sua 31ª vitória consecutiva na temporada, um recorde pessoal. A sequência invicta foi recheada por cinco títulos em série – foram seis ao todo em 2013 -, culminando com o troféu em Roland Garros. Foi sua 16ª conquista de um Grand Slam em chave de simples.

Serena também ampliou seus números contra Sharapova. Agora, ela soma 14 vitórias e apenas duas derrotas diante da rival. A russa não vence a americana há nove anos. Tal favoritismo foi repetido no primeiro confronto entre as duas tenistas em Roland Garros.

A final deste sábado teve um primeiro set marcado pelo equilíbrio, boas disputas e pelo duelo psicológico. Sharapova, com seus conhecidos gritos, e Serena cerravam os punhos e vibravam a cada ponto, na tentativa de intimidar a rival.

Sharapova foi quem teve maior dificuldade para impor seu jogo no início. Mais irregular, cedeu quatro chances de quebra à americana logo no primeiro game. Mas salvou todos e ganhou fôlego para resistir aos fortes golpes que vinham do outro lado da quadra.

A situação se inverteu no game seguinte. Ainda sem embalo, Serena vacilou no saque e sofreu a primeira quebra do jogo. No entanto, reagiu rapidamente e devolveu a quebra na sequência. As duas tenistas ainda alternaram mais uma quebra para cada antes de a americana se impor pela terceira vez no serviço da russa, fechando o set.

O público presente na quadra central de Roland Garros assistiu a um segundo set dominado por Serena. A americana aproveitou as oscilações da russa no saque para impor pressão e buscar nova quebra no terceiro game.

As falhas seguidas de Sharapova faziam dos seus games os mais longos da partida, sempre sob a ameaça das boas devoluções de Serena. Ela, contudo, sustentou seu serviço até o final. Mas, sem conseguir devolver a quebra decisiva obtida por Serena, a tenista russa não conseguiu repetir a vitória de 2012.