Ainda atordoado por causa da surra imposta pelo Atlético, na noite de sábado, o Serrano busca um pouco de oxigênio diante do Toledo, às 20h30 de hoje, no Estádio 14 de Dezembro, no Oeste do Estado.

Para um time criado há dois anos e meio e oriundo da Segundona, uma derrota na Arena seria absolutamente normal, mas não pelo extravagante placar de 8 a 0. Mesmo assim, a direção do time de Prudentópolis evitou precipitações e mudanças radicais.

“O que houve sim foi muito conversa pra resgatar o moral do time. Lembramos que só tivemos jogos difíceis até agora contra equipes da capital”, falou o diretor Paulo Sérgio Guedes, que manteve o técnico Carlos Nunes. Além do Atlético, o Serrano enfrentou o Coritiba (derrota por 2 a 0) e Corinthians-PR (empate em 1 gol).

O TCW é outro que tenta recuperar-se no Paranaense. Em dois jogos, ainda não venceu, mas ao menos buscou um bom empate fora de casa contra o Iraty, domingo passado.

Embora o Porco tenha obtido a igualdade apenas aos 40 do 2º tempo, de pênalti, o técnico Agenor Piccinin deixou o campo do Emílio Gomes reclamando da arbitragem. A aposta da equipe na noite de hoje é o atacante Leandro Bocão, um dos vice-artilheiros da competição com três gols.