A Russa Maria Sharapova ganhou a final feminina do Aberto da Austrália durante a madrugada de hoje seu terceiro título de Grand Slam (Wimbledon-2004, Aberto dos EUA-2006 e Aberto da Austrália 2008). Numa partida que continha atrações extras considerada para todos os gostos devido a beleza das participantes, Sharapova superou Ana Ivanovic por 2 sets a 0 (7/5 e 6/3) em um pouco mais de uma hora e meia de jogo, na Arena Rod Laver.

A russa, vice-campeã em 2006, conseguiu tirar a má impressão deixada na temporada de 2007. O desempenho da loira de 1,88m no circuito começou a decair justamente em janeiro, após perder para norte-americana Serena Williams na final do Aberto da Austrália, quando ainda ocupava o primeiro lugar no ranking. Ivanovic, por sua vez, tentava dar o primeiro título de Grand Slam em simples para a Sérvia, que busca se consolidar como nova potência no tênis.

A russa cabeça-de-chave número cinco fez um torneio irrepreensível com vitórias arrasadoras sobre a norte-americana Lindsay Davenport, a compatriota Elena Dementieva, a belga Justine Henin e a também sérvia Jelena Jankovic.

Futura vice-líder do ranking de entradas da WTA, a sérvia ganhou moral ao eliminar sua algoz Venus Williams nas quartas-de-final e confiança ao virar de forma espetacular a semifinal contra a eslovaca Daniela Hantuchova após levar um pneu (6/0) no primeiro set. Mas na final, faltou experiência em decisão de títulos.

O confronto no início de hoje, além de definir a primeira campeã de Grand Slam em 2008, foi um tira-teima entre as duas tenistas de 20 anos, que já se enfrentaram em quatro oportunidades. Sharapova levou a melhor nas quartas-de-final do Torneio de Linz-2006 e da Masters Cup feminina-2007, enquanto Ivanovic triunfou nas semifinais do Torneio de Tóquio e do Aberto da França, ambos em 2007.

Ivanovic foi uma das grandes surpresas da temporada passada. Embora flertasse com o grupo das dez melhores do mundo antes de 2007, a sérvia conseguiu se firmar entre os principais nomes com a surpreendente final em Roland Garros e as semis de Wimbledon.

Jogo

A final seguiu o prognóstico dos especialistas e começou muito disputada. Após intensa troca de pontos, com uma quebra de serviço para cada lado e 5 a 5 no placar, o 11º game do jogo ganhou status de decisivo. Nele, Sharapova se recuperou da quebra sofrida no game passado e quebrou o serviço da sua adversária pela segunda vez. Depois a russa passeou e fechou o set em 7 a 5.

O segundo set começou tão disputado quanto o primeiro, mas logo a pressão da segunda final de Gran Slam e a desvantagem no placar começaram a incomodar a Sérvia. No final, Ivanovic demonstrou muito nervosismo e cometeu seguidos erros não forçados. Sharapova aproveitou o presente e assegurou o título com o 6/3.