Três lutadores brasileiros foram patrocinados por clubes de futebol na última edição do UFC – maior evento de MMA do mundo -, realizada no último final de semana, no Rio de Janeiro. Paulo Thiago, Rodrigo Minotauro e Anderson Silva estamparam as marcas de Cruzeiro, Internacional e Corinthians, respectivamente.

Natural de Curitiba e torcedor do Coritiba, Maurício Shogun foi procurado pelo seu time do coração, mas não chegou a um acordo com o Verdão. A informação foi confirmada pelo empresário do lutador, Eduardo Alonso.

De acordo com o manager de Shogun, os valores ofertados não interessavam ao atleta. Especula-se que o lutador tenha pedido ao clube do Alto da Glória algo em torno de R$ 60 mil por mês, mas os valores não foram confirmados por nenhuma das partes envolvidas.

A reportagem do Paraná Online tentou entrar em contato com a diretoria do Coritiba para tratar do assunto, mas não obteve sucesso.

Maurício Shogun derrotou o norte-americano Forrest Griffin e volta a ficar na briga pelo cinturão dos meio-pesados, que pertence ao jovem Jon Jones. De acordo com o presidente do UFC, Dana White, o curitibano teria mais uma luta antes de disputar o cinturão.