Proposta do clube é fazer uma sociedade
para concluir o lado oposto às sociais
para exploração de um período de 15 anos.

O Conselho Deliberativo do Atlético aprovou todas as contas da atual gestão até o ano passado. Baseado numa auditoria internacional especialmente contratada para analisar os números de 2001 e 2002, gastos operacionais e, principalmente, venda de jogadores passaram pelo crivo dos conselheiros. Agora, o órgão irá analisar os dados apresentados pelo clube de janeiro a agosto deste ano.

“Examinamos a situação contábil do Atlético através de uma auditoria independente e foram aprovadas as contas, que incluem a venda de jogadores e a parte operacional”, disse à Tribuna Nilo Izidoro Biazetto, presidente do Conselho Deliberativo. Ele ressaltou que os números foram analisados através de um relatório de uma empresa internacional (contratada especialmente pelo órgão) para não deixar dúvidas sobre o desempenho da atual administração. “Nós estávamos lá com a auditoria para mostrar que as contas estão em dia”, aponta.

Biazetto também revelou que o clube está mesmo mantendo negociações com o grupo português Edifer para a finalização da Arena. “Há entendimentos e troca de informações sobre a potencialidade do mercado de Curitiba”, diz. Segundo ele, o presidente do Conselho Gestor, Mário Celso Petraglia, expôs como seria o acerto com os portugueses, mas a parceria só seria assinada com a permissão do próprio Conselho Deliberativo. Pelo acordo, ainda em fase embrionária, a Edifer concluiria o estádio e exploraria por 15 anos a edificação, repassando 50% dos lucros para o clube. No entanto, isso não valeria para o futebol, que reverteria todo o dinheiro arrecadado nos dias de jogos somente para o clube.

Além da Arena, também foi discutida a ampliação e modernização do CT do Caju e algumas ações que estavam engavetadas na Justiça. O presidente do Conselho lamentou que, com o noticiário da venda de Kléberson, ações antigas voltassem à tona para tirar dinheiro do clube.

Repúdio

Os conselheiros reunidos redigiram uma carta de repúdio às críticas que os conselhos Deliberativo e Gestor receberam nos últimos dias. “Não citamos nomes para não criar mártires, mas o lugar de acusações é no próprio Conselho e não na Boca Maldita. Estamos abertos e o que mais queremos é manter a transparência”, finaliza Biazetto.

Alessandro de volta e Alan entra na zaga

Após anunciar o retorno do volante Douglas Silva ao Atlético, o técnico Mário Sérgio resolveu também antecipar a volta do lateral-direito Alessandro à equipe. Os dois estavam fazendo um trabalho especial para voltar ao time no auge e, na avaliação do treinador, já estão aptos a reestrear no Rubro-Negro sob nova direção. Hoje, a delegação atleticana se despede de Canela e do retiro de cinco dias na serra gaúcha para união e trabalho intensivo para a seqüência no campeonato brasileiro.

Além de confirmar a volta do Praguinha, o comandante do Furacão surpreendeu e escalou Alan Bahia para a zaga. Com isso, Daniel foi sacado e o volante se revezará com Rogério Correia na marcação individual sobre Guilherme e Alex Alves. Inclusive, os dois estão incumbidos de não desgrudarem se eles se deslocarem e inverterem posição no ataque. Nas demais posições, a equipe é a mesma que empatou com o Grêmio, no domingo passado.

“Se não houver qualquer tipo de imprevisto é essa equipe que vai jogar”, aponta Mário Sérgio. Hoje pela manhã, o treinador comanda o último treinamento no gramado do Esporte Clube Serrano. A idéia da comissão técnica é fazer um trabalho tático e acertar os últimos detalhes de posicionamento baseado na forma de atuação dos mineiros. À tarde, a delegação vai até Porto Alegre e embarca no Aeroporto Salgado Filho em direção à capital mineira.

Satisfeito pela nova oportunidade, Douglas Silva diz que está recuperado e pronto para agarrar a camisa 5. “Estou voltando, estou procurando fazer o melhor possível e mostrando, nessa semana aqui em Canela, como estou na parte técnica e tática para o Mário”, analisa. Segundo ele, os dias na serra gaúcha foram muito bem aproveitados. “Essa semana foi bastante produtiva, principalmente para os jogadores que chegaram agora e podem conhecer melhor o trabalho do treinador”, diz. Já o lateral Alessandro aposta na volta do futebol que o levou à seleção brasileira. “Estou totalmente recuperado e me sentindo muito bem. O Mário sabe o que faz e com essa nova oportunidade espero voltar ao time com tudo”, finaliza. O provável time para pegar o Galo deverá ter Diego; Rogério Correia, Ígor e Alan Bahia; Alessandro, Douglas Silva, Luciano Santos, Adriano e Ivan; Ilan e Alex Mineiro.

Arbitragem

A comissão de arbitragem da CBF sorteou ontem o paulista Wílson Luís Seneme para comandar Atlético/MG x Atlético. Ele será auxiliado pelos conterrâneos Ana Paula da Silva Oliveira e Dante Mesquita Jr.