Com domínio total dos quenianos, a Maratona Caixa de Curitiba mais uma vez reuniu milhares de atletas nas ruas da capital paranaense. Assim como em 2012, os atletas do Quênia dominaram o pódio e fizeram a festa em uma das principais corridas de rua do país.

David Bowen repetiu o feito do ano passado e levou o bicampeonato da prova com 2h20min22seg. Entre as mulheres, Mlakuen Jipkogei imprimiu grande ritmo de prova e fechou os 42km em 2h50min53seg.

Com mais de quatro mil atletas reunidos nas ruas da capital paranaense, a Maratona Caixa de Curitiba foi mais uma vez um sucesso. O público compareceu em peso para incentivar os atletas e os quenianos mostraram mais uma vez a força do país africano em provas de fundo. Os brasileiros até fizeram frente nos primeiros quilômetros de prova, com Elson Gracioli liderando até o KM29.

No entanto, o brasileiro foi perdendo espaço na corrida e os quenianos passaram a liderar. David Bowen disparou para sua segunda vitória em Curitiba. Em segundo ficou o brasileiro Alessandro Souza, com quase quatro minutos de diferença para o campeão, e em terceiro ficou Willi Kimutai, também do Quênia.

Na versão feminina a toada foi a mesma do que se viu na prova entre os homens. Malakuen Jepkogei abriu boa vantagem e cruzou a linha de chegada em primeiro lugar, vencendo pela primeira vez em Curitiba. Com nove minutos de diferença, a brasileira Adriana Domingos fechou a Maratona Caixa de Curitiba em 2.º lugar, seguida pela queniana Dorice Todopus, terceira colocada.

Com os resultados, os quenianos chegaram a segunda vitória consecutiva na prova masculina (ambas conquistas por David Bowen), enquanto entre as mulheres todas as edições tiveram como vencedoras uma queniana. O único brasileiro a vencer a Maratona Caixa de Curitiba foi Marcos Pereira, em 2011.