A pista pesada, devido às fortes chuvas que castigaram a capital paranaense ontem à tarde, prejudicou o desempenho dos conjuntos na II Copa Vivo de Hipismo – 6.ª Etapa do IV Ranking Interestadual da Sociedade Hípica Paranaense.

Concentração e cuidado foram as palavras de ordem. Apesar dos resultados terem sido totalmente diferentes dos de sábado, no 1,00m e no 1,10m, nenhum primeiro lugar no pódio se repetiu. Saltando pela SHPr, Larissa Oliveira Vali e Joveu das Cataratas foram impecáveis e garantiram a primeira colocação no 1,00m. No 1,10m também deu zebra. Venceu o desconhecido Ricardo Félix, com Ithaú Adal Top Team, representando o Haras Adal.

Quando o primeiro competidor do 1,20m entrou em pista a chuva caía forte. Talvez por esse motivo a performance dos favoritos tenha caído tanto. A primeira colocada do campeonato, Adriana Busato, não chegou nem a pontuar. Quem ganhou foi o último inscrito, que sequer constava na lista de entrada de pista, Sérgio Rubens Abib Filho, com o cavalo Deniro Wiest.

E as esquisitices da etapa não pararam por aí. Depois de desistir de descartar esta etapa, conforme o regulamento permite, o favorito e primeiro colocado no campeonato, Fernando Augusto Sperb, voltou atrás. Saltou bem no primeiro percurso e zerou a pista com mais dois participantes: Raphael Cuelar Amaral e Marcelo Messias. Oito obstáculos compunham o trajeto do desempate. Amaral foi o primeiro a entrar e errou no quarto obstáculo, o que lhe rendeu quatro faltas. Messias, o segundo a entrar, foi mais lento, porém não cometeu nenhuma falta. Todas as expectativas ficaram voltadas para o conjunto primeiro colocado, Sperb e Safira. Mesmo baixando o tempo do percurso, um deslize no penúltimo obstáculo acabou lhe valendo o maior lugar no pódio. Conseguiu garantir a prata.