O Grêmio estreia no Campeonato Brasileiro diante da Ponte Preta, neste domingo, às 11 horas, na Arena Grêmio, em Porto Alegre, sob desconfiança de seus torcedores. A equipe tricolor fez um Campeonato Gaúcho instável, perdeu a decisão para o Internacional e viu o arquirrival comemorar o pentacampeonato.

O técnico Luiz Felipe Scolari está na corda bamba e deve ter as primeiras rodadas para provar que não é um ex-treinador em atividade. Nas entrevistas ao longo da semana, fez questão de destacar que sua equipe está longe de ser candidata ao título.

“Temos de seis a oito grupos de atletas que estão em melhores condições que o nosso. Eles têm maiores possibilidades. Se não conseguir na parte técnica, se não passar a ideia de superação, não teremos a possibilidade de investir e ter a confiança do torcedor para reinvestir”, declarou Felipão.

Os torcedores já não têm mais paciência com o time. Durante a semana, espalharam faixas em Porto Alegre como: “Grêmio, a violência vai começar” e “Direção omissa, jogadores vagabundos”.

Apesar dos protestos, a tendência é que o Grêmio seja o mesmo das últimas partidas do Campeonato Gaúcho. Na sexta-feira, Felipão comandou um treino que praticamente definiu os titulares para a abertura da competição. A única dúvida estava no meio de campo, já que no decorrer da atividade ele trocou Douglas pelo jovem Lincoln, de 16 anos, que subiu das categorias de base. A tendência é que ele comece com o camisa 10.