A derrota para o Vasco, na quarta-feira, em Florianópolis, acendeu a luz amarela no Fluminense. A distância do time para o primeiro que ocupa a zona de rebaixamento do Brasileiro, o próprio Vasco, é de apenas dois pontos. E o próximo jogo do time das Laranjeiras vai ser neste sábado, contra o vice-líder da competição, o Grêmio. O confronto será no Maracanã e os atletas esperam contar com o apoio da torcida.

“Recebemos o apoio de vários deles no voo de volta de Santa Catarina para o Rio. Se prevalecer esse espírito, isso vai ser muito bom para todos nós. Eles estão vendo que esforço não nos falta”, declarou o atacante Rafael Sóbis. “Estou impressionado porque os passageiros que eram Fluminense nos procuraram e se identificaram. Isso é difícil de acontecer quando a fase está ruim. Eles falaram que estão juntos da equipe e nos deram ânimo a mais para a gente prosseguir.”

Apesar de exaltar a boa relação com a torcida, Sóbis sabe que a situação do Fluminense não é das melhores. Para o atacante, a derrota para o Vasco, na qual o time completou a terceira partida seguida sem vencer, recolocou os comandados de Vanderlei Luxemburgo na briga contra o rebaixamento.

“O resultado adverso nos fez voltar a uma situação que estávamos vivendo e não queríamos, mas o momento não é de se lamentar. Temos de esquecer e nos preparar para a próxima. Para nossa sorte já temos jogo sábado. O Fluminense tem de olhar para frente e não para o que passou”, comentou.

O técnico Vanderlei Luxemburgo, que estava suspenso pela justiça desportiva e era substituído pelo auxiliar Júnior Lopes, vai poder comandar o time novamente, no jogo com o Grêmio.